Tesouro direto: resgate passa a ocorrer no mesmo dia

Felipe Moreira
Especialista em Mercado de Capitais e Derivativos pela PUC - Minas, com mais de 8 anos de vivência no mercado financeiro e de capitais. Certificações: CPA-10, CPA-20 e AAI. Apaixonado por educação financeira e investimentos.
1

Crédito: Reprodução/Pixabay

A liquidação financeira dos títulos públicos poderá ser realizada no mesmo dia a partir do segundo trimestre de 2021. Atualmente, o prazo para recebimento do Tesouro Direto é de até 2 dias úteis.

Atingir um patrimônio de R$ 100 mil é para poucos, o que amplia o desafio de busca pelas melhores aplicações para multiplicá-lo

De acordo com a B3, a liquidação de resgates passará a ser realizada no mesmo dia da ordem de venda para as operações realizadas até as 13h. Para resgates solicitados após esse horário, a liquidação acontecerá em “D+1”, ou seja, em um dia útil após o pedido.

A liquidação é a última etapa do processo de investimento e de resgate, com a efetivação da venda e o pagamento de todo o dinheiro envolvido.

Atualmente, os detentores de títulos públicos que fazem pedidos de resgate em dias úteis da meia-noite até as 18h do mesmo dia recebem o recurso na conta da instituição financeira a partir das 13h do primeiro dia útil depois da solicitação.

Os resgates realizados em dias úteis das 18h à meia-noite, em finais de semana e feriados, o dinheiro fica disponível para o investidor a partir das 13h do segundo dia útil após a solicitação de resgate (D+2).

O número de investidores cadastrados no Tesouro Direto teve alta de 390.394 em março e atingiu a marca de 10.285.781 pessoas.