Tesouro Direto: taxas dos títulos sobem nesta sexta

Felipe Moreira
Felipe Moreira é Graduado em Administração de empresas e pós-graduado em Mercado de Capitais e Derivativos pela PUC - Minas, com mais de 6 anos de vivência no mercado financeiro e de capitais. Apaixonado por educação financeira e investimentos.
1

Crédito: Reprodução/Pixabay

As taxas dos títulos do Tesouro Direto sobem nesta nesta sexta-feira (24) na comparação às oferecidas na quinta-feira (23).

A maioria dos títulos apresentaram correções para cima. As exceções foram os Tesouros Prefixados.

TesouroInvestimento MínimoTaxa (% a.a.) 23/07/2020Taxa (% a.a.) 24/07/2020Variação (p.p.)
Prefixado 2023R$ 36,32 4,18%4,05%-0,13
Prefixado 2026R$ 36,23 6,17%6,11%-0,06
Prefixado 2031 juros semestraisR$ 37,026,80%6,83%-0,03
Selic 2025R$ 106,550,03%0,03% 0,00
IPCA + 2026R$ 58,012,21%2,18%+0,03
IPCA +2035R$ 39,513,60%3,55%+0,05
IPCA + 2045R$ 41,853,60%3,55%+0,05
IPCA + juros semestrais 2030R$ 42,772,89%2,86%+0,03
IPCA + juros semestrais 2040R$ 44,893,66%3,62%+0,04
IPCA + juros semestrais 2055R$ 46,073,86%3,82%+0,04

Cenário Interno

No Brasil, destaque para o IPCA-15, considerado uma prévia do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), índice oficial de inflação do país. Ele registou variação mensal de 0,30% em julho, abaixo do esperado de 0,51%. A variação anual é de 2,13%, também abaixo da expectativa de 2,36%. As informações são do IBGE.

Índice de Confiança do Consumidor (ICC) subiu 7,7 pontos em julho, chegando a 78,8 pontos. A informação é da FGV.

Com o resultado, o índice está a 9 pontos da leitura de fevereiro, último mês antes do início da pandemia de coronavírus no país e do início das medidas de distanciamento social impostas para conter o avanço da doença. Em médias móveis trimestrais, houve alta de 6,9 pontos após uma sequência de cinco quedas.

Enquanto isso, o dólar abriu em alta de 0,21% nesta sexta-feira, cotado a R$ 5,2250, devido a a decisão de Pequim de encerrar as operações do consulado dos EUA de Chengdu, no sudoeste da China.

A decisão é em retaliação ao fechamento do Consulado chinês em Houston, sob acusações de espionagem e roubo de informações de cidadãos e empresas americanas pela equipe chinesa