Tesouro Direto: taxas dos títulos sobem nesta terça

Felipe Moreira
Especialista em Mercado de Capitais e Derivativos pela PUC - Minas, com mais de 7 anos de vivência no mercado financeiro e de capitais. Apaixonado por educação financeira e investimentos.
1

Crédito: Freepik/Divulgação

As taxas dos títulos do Tesouro Direto registram queda nesta terça-feira (15) na comparação às oferecidas segunda-feira (14).

A maioria dos títulos tiveram correções para cima.

  • Confira as variações do Tesouro hoje:
TesouroInvestimento MínimoTaxa (% a.a.) 14/09/2020Taxa (% a.a.) 15/09/2020Variação (p.p.)
Prefixado 2023R$ 36,41 4,21%4,19%-0,02
Prefixado 2026R$ 35,546,66%6,67%+0,01
Prefixado 2031 juros semestraisR$ 36,347,26%7,26%0,00
Selic 2025R$ 106,750,03%0,05% +0,02
IPCA + 2026R$ 57,532,45%2,45%0,00
IPCA +2035R$ 38,493,77%3,80%+0,03
IPCA + 2045R$ 39,803,77%3,80%+0,03
IPCA + juros semestrais 2030R$ 41,443,07%3,08%+0,01
IPCA + juros semestrais 2040R$ 43,443,76%3,78%+0,02
IPCA + juros semestrais 2055R$ 45,874,01%4,03%+0,02

Cenário

Ibovespa futuro abriu a terça-feira (15) em alta de 0,68%, aos 100.840 pontos, alinhado com Nova York. Os mercados futuros americanos operam em alta, sinalizando uma continuidade ao ganhos de ontem, quando Nasdaq fechou com alta de 1,87%.

Ferramenta ajuda na escolha de suas ações de acordo com balanços

O dólar abriu em queda de 0,66% nesta terça-feira (15), cotado a R$ 5,2413. Ontem (14), a moeda americana  encerrou em queda de 1,09%, cotado a R$ 5,2755.

O destaque de hoje é o início da reunião de dois dias do Federal Open Market Committee (Fomc), do Federal Reserve norte-americano, e também do Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central do Brasil. Em ambos os casos não são aguardadas mudanças quanto aos juros, mas sim sinalizações de até quando eles se mantêm em patamares baixos.

Hoje nos EUA tem dois indicadores de produção industrial: a produção mensal medida pelo Federal Reserve e o Índice Empire State, do Fed de Nova York.