TEQI11: ETF oferece diversificação, com foco em crescimento e tecnologia

Cláudia Zucare Boscoli
Jornalista formada pela Cásper Líbero, com pós-graduação em Jornalismo Econômico pela PUC-SP, especialização em Marketing Digital pela FGV e extensão em Jornalismo Social pela Universidade de Navarra (Espanha), com passagens por IstoÉ Online, Diário de S. Paulo, O Estado de S. Paulo e Editora Abril.
1

Crédito: Reprodução/Nasdaq

O mundo dos investimentos é vasto e, para não se perder dentre tantas modalidades de ativos e conjuntos de letras, é preciso foco e estratégia.

Se entre as suas intenções está a de diversificar seus investimentos com ações de empresas do exterior focadas em crescimento e tecnologia, então você deve conhecer o ETF TEQI11, lançado recentemente na B3 pela EQI Asset. Vamos conhecer mais a respeito? Continue a leitura.

Praticidade e precisão, saiba quais melhores investimentos e como melhorar rentabilidade de suas ações

Afinal, o que é um ETF?

Existem muitas opções de investimentos no mercado financeiro brasileiro. Mas uma das mais práticas é o ETF – Exchange Traded Funds, mais conhecidos no Brasil como fundos de índice.

Trata-se de uma aplicação voltada aos índices de referência, como, por exemplo, o Ibovespa, o principal índice da bolsa de valores no Brasil.

Com o ETF, o investidor não escolhe ações de determinadas empresas, mas sim, um índice de referência.

TEQI11, por sua vez, tem como referência o Nasdaq 100.

O Nasdaq 100 é um dos índices mais famosos do mundo, sendo composto pelas 100 maiores empresas não-financeiras listadas na bolsa de valores Nasdaq – que é uma bolsa especializada em empresas de tecnologia.

Desde a sua criação, o Nasdaq 100 apresenta uma performance sólida, como você pode conferir no gráfico abaixo.

Nasdaq 100

Reprodução/Google

No entanto, a intenção do TEQI11 não é acompanhar o Nasdaq 100. E sim, buscar superá-lo. Exatamente por isso ele recebe a denominação de “ETF ativo”. Mas vamos chegar neste ponto logo mais.

Características de um ETF

Como dito, um ETF se caracteriza principalmente por ter algum índice como seu referencial de rentabilidade. Isso quer dizer que sua cota busca acompanhar o desempenho do índice escolhido.

Em outras palavras, o ETF reflete a rentabilidade do índice ao longo do tempo.

Quais são as vantagens de investir em um ETF?

Diversificação

Investir em um ETF significa ter à disposição um leque de empresas muito grande e isso ajuda a diluir o risco de uma carteira de investimentos.

Como todo índice reflete o desempenho de várias empresas em simultâneo, o capital não fica comprometido com o resultado de uma única companhia.

Isso faz com que haja uma diversificação natural do investimento, sendo que o investidor precisa alocar recursos em apenas um instrumento financeiro: o ETF.

Ganho de tempo

Fazer análise de investimentos requer tempo e conhecimento. Isso quer dizer que quando um investidor decide tomar por ele mesmo as decisões de alocação, é necessário gastar tempo para conhecer as empresas e fazer os aportes.

Com o investimento via ETF isso não é necessário, pois o investimento já é direcionado dessa forma, poupando tempo do investidor e liberando-o inclusive para trabalhar em sua atividade principal e ganhar mais dinheiro para investir. As decisões de investimento do ETF ficam a cargo do gestor do fundo.

Como se comporta um ETF passivo?

Um ETF tem o comportamento natural característico de uma gestão passiva. Isso quer dizer que suas aplicações são voltadas sempre de modo a refletir o comportamento de um determinado índice de referência.

Dessa forma, as variações do instrumento financeiro refletem as oscilações do índice. Se o índice valorizar, o ETF acompanha, da mesma forma que nos casos de desvalorização.

Ou seja, não é necessária nenhuma equipe de gestão para fazer avaliações de quais ativos incluir na carteira do fundo ou mesmo de quais se desfazer. Como o ETF simplesmente acompanha o desempenho do índice, diz-se que a gestão é passiva exatamente pela falta de necessidade de qualquer avaliação. O investimento é passivo por não precisar de atividades adicionais relacionadas à gestão de capital.

mercados

Como funciona um ETF ativo?

Já em relação aos investimentos ativos, não se pode dizer o mesmo que o conceito dos investimentos passivos pregam.

Na forma ativa de gestão, é preciso existir uma equipe dedicada a analisar diversos ativos a fim de escolher aqueles que comporão a carteira de um fundo. Esse é o caso, portanto, dos investimentos que ocorrem via ETF ativo.

O resultado é ter um objetivo claro de superar o índice de referência em vez de apenas refletir a sua performance. Logo, os resultados tendem a ser melhores.

O que é o TEQI11?

O TEQI11 é um ETF (Exchange Traded Fund) ativo voltado para investidores qualificados. Apesar de ser o primeiro no Brasil, este é um produto que tem crescido muito no exterior, explica Roberto Chagas, diretor de Investimento Renda Variável da EQI Asset.

“Estamos há tempos vendo fundos sendo listados em bolsa no exterior. O Ark Innovation foi um dos que nos inspirou muito. Mas, diferentemente de um ETF passivo, que acompanha um índice, o TEQI11 vai buscar superar o Nasdaq 100 de maneira ativa”, explica.

TEQ11: O que muda para o cotista?

Quem opta pelo ETF ativo TEQI11 ganha em praticidade e liquidez. A compra do ativo pode ser feita pela plataforma de investimento, da mesma maneira que se compra uma ação.

Também, ao invés de pedir o resgate e esperar, em média, 30 dias para receber o dinheiro, o investidor pode vender suas cotas no mercado e receber o valor em dois dias úteis, que é o tempo exigido pela B3.

Fundos listados: uma tendência que se inicia

Roberto Chagas, da EQI Asset, espera que, a partir do TEQI11, tenha início uma nova tendência, de listagem de fundos.

“O TEQ11 é o primeiro, de uma família de fundos ativos e passivos que esperamos lançar. E não só a EQI Asset. A gente entende que o mercado vai começar a fazer isso, porque já está enxergando o que está acontecendo”, diz.

Lançamento do TEQI11 na B3. Divulgação/EQI

Estratégia do fundo TEQI11

“O fundo TEQI11 nasceu de uma dor nossa. Sabíamos que não era possível enxergar uma empresa de tecnologia com o mesmo olhar de uma empresa de petróleo, shopping ou banco. Porque não funciona. Queríamos aprender a enxergar a Amazon de 2015 em 2008 e não em 2015”, exemplifica.

Isto porque, quem comprou Amazon em 2006, pagou US$ 27 por ação. Em 2015, a mesma valia US$ 500. Hoje, mais de US$ 3 mil. “Nosso foco é encontrar outras empresas com muito potencial, como a Amazon de 2006”, explica.

Foco em crescimento exponencial

A metodologia do fundo, ele explica, é fundamentalista, mas com foco em crescimento exponencial e em saúde de crescimento.

“A gente achou uma fórmula comum em que a gente consegue capturar empresas em crescimento acelerado e que estão se tornando cada vez mais saudáveis”, diz. Dentre elas, ele destaca DocuSign, NvidiaNetflix, Peleton e Intel.

Para tanto, ele conta, foi feito um complexo trabalho de pesquisa para desenvolver um modelo proprietário de avaliação de empresas de tecnologia.

“A gente começou a estudar para saber como identificar os sintomas que as empresas apresentavam para produzir as barreiras de entrada ao longo do seu crescimento. A gente foi estudando caso a caso”.

“Nós seguimos um modelo sistemático que avalia as empresas de tecnologia de maneira fundamentalista e implementamos a alocação do fundo trimestralmente, toda vez que as empresas que compõe o Nasdaq 100 terminam de reportar os seus resultados trimestrais”, complementa.

Segundo estudo realizado por Chagas, nos últimos 15 anos a estratégia superaria de forma significativa o Nasdaq 100. Os dividendos são todos reinvestidos e também é feito hedge do fundo, para proteção do risco cambial, mantendo o retorno em dólar.

Como adquirir cotas do TEQI11?

Para você não se perder no mar de opções dos investimentos, nós vamos te dar uma mãozinha e te ensinar como navegar na plataforma do BTG Pactual Digital (BPAC11), para comprar o ETF TEQI11.

Vamos lá.

Primeiro passo

Se você ainda não tem uma conta no BTG Pactual Digital, clique aqui. Será necessário reconhecimento facial, foto de documento e alguns passos bastante simples de preenchimento de dados.

Feito isso, você receberá via e-mail a confirmação da abertura da conta. O processo todo leva, em média, um dia.

Se você já tem conta no BTG Pactual Digital, então abra o aplicativo. A tela que irá aparecer será esta abaixo. Clique em “Investir/Produtos”.

teste

 

 

Segundo passo

Dentre as muitas opções de investimentos, selecione “Renda variável”.

teste2

 

Terceiro passo

Agora, selecione Home Broker.

 

Quarto passo

No menu sanduíche no canto superior esquerdo, selecione Boleta.

 

Quinto passo

Selecione o ativo desejado – no caso, TEQI11.

 

Sexto passo

Pronto! Agora é só definir a quantidade de cotas e comprar.