Tenda (TEND3) tem lucro líquido de R$ 70,5 mi no 3TRI, alta de 9,1%

Regiane Medeiros
Economista formada pela UFSC. Produz conteúdo na área de mercado de capitais, finanças pessoais e atualidades.
1

Crédito: Tenda

A Tenda (TEND3) registrou um lucro líquido de R$ 70,5 milhões no terceiro trimestre de 2020, um desempenho 9,1% superior ao mesmo período de 2019.

Já nos nove primeiros meses de 2020, o lucro líquido acumulado é de R$ 128,4 milhões, ante um lucro de R$ 187,4 milhões um ano antes.

A geração de caixa operacional foi de R$ 111,5 milhões no trimestre.

Perdeu a Money Week?
Todos os painéis estão disponíveis gratuitamente!

O resultado financeiro foi uma despesa de R$ 6,7 milhões, revertendo um resultado positivo de R$ 2,1 milhões na base anual.

Segundo a Tenda, a posição de caixa líquido menor e a redução da Selic fizeram com que a rentabilidade das aplicações fossem insuficientes para fazer frente ao custo de dívida, que aumentou com a captação de dívidas adicionais em meio à pandemia.

O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) ajustado somou R$ 105,6 milhões, uma alta de 19,4% sobre o terceiro trimestre de 2019.

A margem Ebitda ajustado atingiu 16,1%, uma queda de 1,3 pontos percentuais.

Lançamentos crescem 29,3%

A Tenda lançou 17 empreendimentos do trimestre, com VGV de R$ 984,2 milhões, um aumento de 29,3% no ano e 56,2% no trimestre.

Segunda a Companhia, foi o melhor trimestre em lançamento na história da Tenda.

As vendas líquidas foram de R$ 742,1 milhões no trimestre, uma elevação de 38,2% sobre a base anual.

Enquanto a velocidade vendas (VSO) líquida foi de 32,3%, alta de 4,3 p.p no ano e 1,9 p.p no trimestre, também o melhor trimestre na história da Tenda.

O banco de terrenos atingiu R$ 10,8 bilhões em VGV no trimestre, um aumento de 9,5%.

Receita

A receita operacional líquida atingiu a cifra de R$ 654,5 milhões no período, um aumento de 28,7% na comparação com igual período de 2019.

No acumulado de 2020, a Tenda registra uma receita de R$ 1,59 bilhão.

O lucro bruto ajustado totalizou R$ 216,3 milhões, uma alta de 22% no ano.

Enquanto a margem bruta ajustada ficou em 33%, baixa de 1,8 pontos percentuais.

Dívida Tenda

No trimestre, a dívida total da Companhia caiu para R$ 1,15 bilhão.

A queda foi motivada pela quitação do saldo de financiamento a produção com a CEF, informou a Tenda.

A dívida líquida ao final de setembro de 2020 era de R$ 250,7 milhões, queda de 8,3% sobre um ano antes.

A Companhia informou que apresenta relação entre dívida líquida e patrimônio líquido negativa em 16,9%, sendo assim uma das empresas mais desalavancadas do setor.