Tenda (TEND3) registra queda de 44,8% no lucro no 2TRI20

Felipe Moreira
Especialista em Mercado de Capitais e Derivativos pela PUC - Minas, com mais de 8 anos de vivência no mercado financeiro e de capitais. Certificações: CPA-10, CPA-20 e AAI. Apaixonado por educação financeira e investimentos.

Crédito: Divulgação

A Tenda (TEND3) registrou um lucro líquido de R$ 40,3 milhões no segundo trimestre de 2020, um desempenho 44,8% inferior ao mesmo período de 2019.

De acordo com a Tenda, o desempenho foi afetado pelo menor andamento dos projetos após interrupção de algumas obras em função da Covid-19 e resultado financeiro negativo devido ao aumento dos spreads das novas dívidas.

Atingir um patrimônio de R$ 100 mil é para poucos, saiba quais são as melhores atitudes e aplicações para multiplicá-lo

A geração de caixa operacional de R$ 71 milhões no trimestre.

O resultado financeiro foi uma despesa de R$ 6,3 milhões, revertendo um resultado positivo de R$ 2,4 milhões.

As despesas operacionais somaram R$ 105,6 milhões no período, um aumento de 21,9%.

Lançamentos crescem 6,4%

A Tenda lançou 14 empreendimentos do trimestre, VGV de R$ 630,2 milhões, um aumento de 6,4%.

As vendas líquidas foi de R$ 576,4 milhões no trimestre, uma elevação de 20,1%.

Enquanto a velocidade vendas (VSO) líquida foi de 30,4%, alta de 1,5 p.p.

O banco de terrenos atingiu R$ 10,69 bilhões em VGV no trimestre, um aumento de 12,5%.

Ebtida cai 24,1%

O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebtida, na sigla em inglês) ajustado somou R$ 72,3 milhões, uma diminuição de 24,1%.

A margem Ebtida ajustado atingiu 13,7%, uma queda de 5,7 pontos percentuais.

O retorno sobre o patrimônio líquido (ROE) foi de 14,9%, baixa de 4,4 p.p.

Receita

A receita líquida atingiu a cifra de R$ 526,1 milhões no período, um aumento de 7,6% na comparação com igual período de 2019.

Conforme a Tenda, o desempenho foi impactado pelo crescimento das vendas líquidas e da ligeira reversão para perdas estimadas em créditos de liquidação duvidosa (PCLD).

O lucro bruto ajustado totalizou R$ 169,8 milhões, uma diminuição de 3,7%.

Enquanto a margem bruta ajustada ficou em 32,3%, baixa de 3,8 pontos percentuais.

Dívida Tenda

O caixa líquido da Tenda encerrou o segundo trimestre em R$ 187,7 milhões.

A alavancagem financeira, medida pela relação dívida líquida / Patrimônio líquido, ficou em 13,3% no final do trimestre, alta de 3,7 p.p.

Perspectivas

No curto prazo, o lucro líquido da Tenda ainda deve ser impactado por adversidades oriundas da Covid-19.

De acordo com o documento, a perda de preço e de produtividade no auge da pandemia ainda deve transitar pelo resultado da companhia até a entrega das unidades impactadas.

Já as despesas com vendas ainda devem se manter em níveis sub-ótimos devido à baixa frequência dos clientes nas lojas físicas.

Além disso, as despesas financeiras devem permanecer elevadas em função das iniciativas de preservação de liquidez.

Planilha de Ativos

Um dos principais exercícios para a compra de uma ação é saber se ela está cara ou barata. Para isso, preparamos um material especial para ajudá-lo nesta análise.