Tenda (TEND3): lançamentos crescem 5,9% no 4TRI, para R$ 885,2 milhões

Regiane Medeiros
Colaborador do Torcedores
1

Crédito: Tenda

A Construtora Tenda (TEND3) divulgou nesta terça-feira (19) a prévia dos resultados operacionais do quarto trimestre de 2020.

No período, a Companhia lançou 20 empreendimentos, totalizando R$ 885,2 milhões em Valor Geral de Vendas (VGV).

Os números refletem uma alta de 5,9% na comparação anual e queda de 10,1% na comparação com o trimestre anterior.

Pare de desperdiçar tempo e dinheiro na poupança. Aprenda agora como investir R$ 100 mil com segurança e alta performance

Em 2020, a região metropolitana de São Paulo passou a representar 37,1% do VGV lançado com 5.898 unidades lançadas. A região de Salvador representou 19,2% do VGV lançado, com 3.668 unidades lançadas.

Ainda no último trimestre de 2020, as vendas líquidas totalizaram R$ 795,2 milhões, alta de 29,1% na comparação com um ano antes.

“Trata-se do melhor trimestre em vendas líquidas na história da Tenda”, afirmou a Companhia.

O nível de distratos sobre vendas brutas apresentou redução de 4,2 pontos percentuais, para 7%.

O VGV repassado totalizou R$ 619,8 milhões no qarto trimestre de 2020, avanço de 12,1% na comparação com o mesmo período do ano anterior.

“O bom desempenho deve-se à normalização dos financiamentos no decorrer do segundo semestre, dado que a Caixa Econômica Federal  adaptou seus procedimentos para superar os desafios operacionais verificados no início da pandemia”, destacou a Tenda.

No quarto trimestre de 2020 foram entregues 2.728 unidades e ao longo do ano, 9.246 unidades.

Randon: (RAPT4): fundo Gif V Pipe passa a deter menos de 5% de participação

A Randon (RAPT4) comunicou que o fundo Gif V Pipe passou a deter 4,97% de participação da Companhia.

Desse modo, com a alteração acionária relevante, o acionista possui agora 11.404.309 ações emitidas pela Randon.

Patrimar informa distribuição de lucros intercalares

A Patrimar aprovou, nesta terça-feira (19), a distribuição de lucros intercalares, no valor de R$ 1 milhão.

A distribuição poderá ser imputada ao dividendo mínimo obrigatório relativo ao lucro do exercício social encerrado em 31 de dezembro de 2020.