Telefonica Vivo (VIVT4) vende CyberCo por R$ 116 milhões

Felipe Moreira
Especialista em Mercado de Capitais e Derivativos pela PUC - Minas, com mais de 7 anos de vivência no mercado financeiro e de capitais. Apaixonado por educação financeira e investimentos.
1

Crédito: Reprodução/Facebook

A Telefônica Vivo (VIVT4) vendeu sua controlada Telefônica Cibersegurança e Tecnologia do Brasil (CyberCo Brasil), à Telefónica Cybersecurity Tech (TTech), controlada indireta da Telefónica.

O valor da operação é de R$ 116,4 milhões, com base em laudo externo independente elaborado por empresa especializada.

Como passo preliminar à implementação da operação, foram transferidos à CyberCo Brasil pela companhia certos ativos, contratos e empregados, todos estritamente relacionados às atividades de cybersecurity.

Conheça a FinTwit, o maior fórum de finanças do mundo.

Hoje o Twitter é pauta na Money Week.

A Operação permitirá que a companhia, como distribuidor exclusivo da Cyberco Brasil, se fortaleça no mercado de cibersegurança através da ampliação de seu portfólio de produtos e serviços.

Além disso, a Telefônica se beneficiará de maior competividade em função da escala global do parceiro dedicado a tais atividades.

A Transação assegura, ainda, a continuidade de prestação de serviços de cybersecurity pela área de B2B da Companhia a seus clientes finais, na medida que inclui a celebração de determinados contratos que regulamentam a prestação de serviços entre CyberCo Brasil e a Companhia.

Conforme a Telefônica, esta Operação não está sujeita à obtenção de quaisquer autorizações regulatórias ou de aprovações adicionais àquelas já obtidas pela companhia e não altera a estrutura acionária da empresa nem causa qualquer diluição aos seus acionistas.

Gafisa: Cade aprova aquisição de ativos no Rio de Janeiro

A Gafisa (GFSA3) informou que o Conselho Administrativo de Defesa Econômica –CADE aprovou a operação celebrada com a CALÇADA S.A.

A operação prevê a aquisição da totalidade da participação da Calçada em 04 empreendimentos imobiliários localizados na Zona Sul e na Zona Oeste da cidade do Rio de Janeiro.

De acordo com a Gafisa, a aquisição envolve pagamentos combinando recursos do caixa da companhia e o recebimento de participação no capital da Gafisa, por meio de debêntures conversíveis.

“A combinação desta transação aos ativos existentes da Gafisa no Rio de Janeiro – que incluem seu landbank e a força da sua marca -conferirá à empresa condições de disputar a liderança do mercado imobiliário carioca em um curto espaço de tempo”, conforme informou a companhia.

A Gafisa iniciou sua história no Rio de Janeiro, sendo reconhecida como referência no mercado imobiliário brasileiro.

Dessa forma, a Gafisa reforça a sua confiança no Rio de Janeiro, segundo maior mercado imobiliário nacional.

Quer saber mais como investir no mercado de ações? Preencha o formulário abaixo que um assessor da EQI Investimentos poderá ajudá-lo a encontrar as melhores opções.