TCU investiga Bolsonaro por distribuição de recursos de comunicação

Jéssica De Paula Alves
Jornalista e produtora de conteúdo
1

Crédito: Flicker/Palácio do Planalto

O presidente da República, Jair Bolsonaro será investigado pelo Tribunal de Contas da União (TCU) pelo possível privilégio na distribuição de verbas para emissoras de TV. Esta é a primeira vez que o órgão analisa se ele teria a responsabilidade, informou o site IG.

A investigação vai analisar a distribuição de recursos públicos para empresas de comunicação. E examinar se houve alguma irregularidade que teria violado a liberdade de expressão. Relatórios prévios do TCU mostram que, neste ano, a emissora Record, teve aumento de verbas publicitárias vindas do governo. Já a Globo passou a receber menos investimentos.

Praticidade e precisão, saiba quais melhores investimentos e como melhorar rentabilidade de suas ações

De acordo com o site, o chefe da Secretaria de Comunicação ( Secom ), Fabio Wajngarten, também está sendo investigado. Ele é suspeito de irregularidades e de privilegiar determinadas emissoras. Ele possui uma agência de publicidade que tem contrato com emissoras que também recebem verba do governo, como a Record, a Band e o SBT.

Money Week 5ª Edição

5 Dias de Evento | 70 Autoridades do Mercado Financeiro | 20 Horas de Conteúdo