Saiba quais são as taxas e índices que todo investidor deveria conhecer

Lucas Tereska
Lucas Tereska, entusiasta do mercado financeiro. Assessor de Investimentos do Eu Quero Investir, graduando em Engenharia pela UFSC, Credenciado na CVM pela Ancord. Ávido estudioso das áreas de educação financeira e otimização de processo, trabalhou com voluntariado em causas sociais no Brasil e no leste Europeu, realizou o Lean Enterprise Systems Program em Knoxville, Tennessee. Musicista nas horas vagas. Me envie um e-mail, ou me chame no WhatsApp!O meu número é o 48 99166-9393 e o meu e-mail é o lucas.tereska@euqueroinvestir.com
1

Ao abrir qualquer plataforma financeira, numa corretora ou banco, podem-se encontrar diversas oportunidades de investimentos. Mas diversas siglas e taxas parecem, para um investidor que está começando a entrar no mundo das aplicações financeiras, um emaranhado de letras que não fazem sentido. Se você está nesse grupo dos que estão se familiarizando com as siglas do mercado financeiro, este texto pode te ajudar.

Conheça a seguir as principais taxas que você deve saber para ter desenvoltura no ramo dos investimentos.

Você conhece nosso canal no Youtube? Clique aqui e se inscreva! 

Siga a EQI também no Instagram! 

A taxa Selic 

Comecemos pelo básico. Fundamental no mercado, a Selic (Sistema Especial de Liquidação e Custódia) é definida pelo COPOM (Comitê de Política Monetária), órgão do Banco Central que faz reunião a cada 45 dias para estipular a taxa. Diretores e o presidente da instituição formam esse comitê. A taxa é calculada com base na média diária dos financiamentos que possuem lastro em títulos públicos.

De uma forma simples, você pode pensar na Selic como a taxa com a qual o governo paga para quem emprestou dinheiro para ele ao comprar títulos públicos. Por esse motivo, a Selic é considerada a taxa base da economia.

É importante lembrar que a Selic pode se referir à média da taxa ou à média diária. Por isso, vale prestar atenção e acompanhar ou buscar seus valores na internet.

Vale dizer ainda que a taxa Selic é utilizada como linha d’água para o patamar de rentabilidade dos investimentos e também tem influência direta no nosso dia a dia. Podemos observar que quando o valor da Selic está alto, o dinheiro fica caro e quando a Selic está baixa, o dinheiro fica barato.

Certificado de Depósito Interbancário

O CDI (Certificado de Depósito Interbancário) é uma taxa calculada com base na média de depósitos interfinanceiros diários. Essa taxa foi criada para rastrear as operações de curto prazo entre bancos. Simplificandoé a taxa diária em torno da qual os bancos cobram de empréstimos entre si.

Uma das formas mais eficientes de identificarmos o nosso perfil de investidor, é realizando um teste de perfil.

Você já fez seu teste de perfil? Descubra qual seu perfil de investidor! Teste de Perfil

Por determinação do Banco Central, os bancos devem fechar o seu caixa do dia sempre com saldo positivo, de modo que esses títulos sirvam para esse propósito.

A taxa Selic e o CDI são muito próximas: como a Selic é considerada a “taxa livre de risco”, não faria sentido os bancos emprestarem dinheiro entre si a taxas muito mais altas ou muito mais baixas que a Selic.

Quer ter investimentos que sigam a taxa de juros base da economia? Busque ativos atrelados ao CDI e que estejam performando acima dele.

IPCA

Certamente você já deve ter ouvido falar do IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo) e talvez até entenda muito bem como essa taxa funciona. Mas você deve conhecê-lo pelo nome de “inflação”.

Essa taxa é calculada mensalmente pelo IBGE com o objetivo de demonstrar a variação dos preços aos consumidores, e por isso está diretamente ligado ao poder de compra.

Se você estiver em busca um ganho real em relação a inflação, procure por ativos IPCA ou que performem consistentemente a cima do IPCA.

Ibovespa

O índice Bovespa (Ibovespa) não é exatamente uma taxa, mas vale a pena entrar nessa lista. Ele é o resultado de uma carteira teórica de ativos, levando em conta os ativos de maior representatividade e negociabilidade da bolsa brasileira. Indica o desempenho médio de suas cotações.

Composto exclusivamente por ações negociadas na B3 (Brasil Bolsa Balcão), é utilizado como indicador da performance do mercado de ações brasileiro – e usado como comparativo para investimentos atrelados à B3.

 

Tome a melhor decisão

Agora, que você já conhece melhor as taxas do mercado, é possível tomar decisões mais eficientes em relação à escolha dos ativos que compõem a sua carteira.

Tem um perfil mais arrojado e está buscando montar uma carteira de ações ou de ativos relacionados à renda variável? Compare os resultados dos ativos em questão com o Ibovespa para tomar sua decisão.

Quanto mais conhecimento você tiver sobre os ativos e as taxas que regem o mercado e a nossa economia, mais  preparado você estará para ser um grande investidor.

Selic baixa: por que o crédito não ficou mais barato?

Títulos do tesouro: o que fazer quando eles vencem?

Se considera um investidor conservador? Então você está em risco de extinção!

O cenário econômico virou do avesso e o país já não é mais o mesmo.

As taxas de juros caíram à níveis jamais vistos no Brasil desde o final do governo Militar (imagem abaixo) e levaram os rendimentos de Renda Fixa para próximo de Zero (ou negativos no caso da poupança).

Italian Trulli

A nova equipe econômica está incentivando novos investimentos no país, e com isso já não é mais possível ganhar dinheiro confortavelmente na poupança e em CDBs comuns. Por isso, estamos declarando a Extinção do Investidor Conservador.

Se você faz parte dessa espécie de investidor que está em risco de extinção, confirme seus dados no formulário abaixo e fale com nossa equipe. Vamos te ajudar, sem dor e sem custo.