Taxa de juros baixa impulsiona as opções de ações na bolsa

Walter Niyama
Jornalista formado pela ESPM-SP, possui passagens pelo Diário do Centro do Mundo e já trabalhou na assessoria de imprensa da Secretária de Estado da Saúde de São Paulo. Também tem textos escritos para o site Torcedores. É idealizador do site de jornalismo Converge e colunista no Nerdssauros. É também autor de três romances publicados.
1

Crédito: Reprodução/ Pixabay

O Brasil passa por uma histórica baixa na taxa de juros. No fim de outubro, a taxa ficou em 5%, menor valor já registrado. Na teoria, tal medida acarreta em um impacto positivo para a Bolsa de Valores, visto que as pessoas, procurando por maiores retornos financeiros, saem de investimentos como Tesouro Direto e partem para investimentos com maior rentabilidade.

Nisso, criou-se um cenário favorável para as opções de ações na bolsa.

Uma opção é uma espécie de contrato de direito sobre determinado ativo. Com ela você tem o direito, mas não a obrigação, de comprar ou vender um ativo em uma determinada data com um preço já certo. As opções são classificadas como derivativos, já que seu valor deriva das variações do ativo.

As opções são uma forma de investimento em renda variável que, ao que tudo indica, continuarão a crescer enquanto as taxas se manterem baixas.