Taxa de juros deve continuar estável nos EUA em 2020, diz Ata do Fomc

Omar Salles
null

Crédito: Arquivo/AFP

A taxa de juros nos Estados Unidos tende a permanecer entre 1,5% e 1,75% durante o ano inteiro de 2020, a se manterem as atuais condições de “apoio sustentado da expansão da atividade econômica, fortes condições do mercado de trabalho e inflação, perto da meta de 2% estabelecida pelo Fomc”, diz a ata do Comitê do Mercado Aberto (Fomc) publicada nesta sexta-feira.

O Fomc do Federal Reserve – Banco Central dos Estados Unidos, se reuniu de 10 a 11 de dezembro do ano passado. O presidente do Federal Reserve (Fed), Jerome Powell, disse que o mais importante é a inflação se manter dentro da meta. Segundo ele, a inflação é o fator que definirá se os juros subirão ou não durante este ano.

Powell disse à CNBC News que quer ver se existe um “crescimento sustentado” na economia americana antes de defender um eventual aumento na taxa de juros. Na reunião de dezembro, apenas 4 dos 17 membros do Fomc votaram a favor de um aumento na taxa de juros, de 0,25 ponto porcentual; a maioria é favor de mantê-la entre 1,5% e 1,75%.

Alguns funcionários do Fed temem que a manutenção da taxa de juros num patamar baixo leve mais pessoas a tomarem riscos. O argumento mais forte para manter os juros no patamar atual é o cenário global, considerado mais fraco do que nos EUA.

“Existe uma persistente incerteza no comércio internacional e fraqueza no crescimento econômico no exterior”, diz um trecho da Ata. Em 2019, o Fed cortou a taxa de juros por três vezes nos EUA.

O Fomc volta a se reunir no final de janeiro, mas existem poucas indicações de que a política monetária mudará a curto prazo nos Estados Unidos.  A maioria dos membros do Fomc projeta que os juros devem subir 1 ponto porcentual apenas em 2021.

Uma das formas mais eficientes de identificarmos o nosso perfil de investidor, é realizando um teste de perfil.

Você já fez seu teste de perfil? Descubra qual seu perfil de investidor! Teste de Perfil