O que une Taesa (TAEE11), CTEEP (TRPL4) e Cyrela (CYRE3)

Giovanna Castro
Jornalista formada pela UNESP.
1

Crédito: Foto: Pixabay

Muitos investidores buscam compor sua carteira com ações pagadoras de dividendos como uma forma de renda recorrente. Mas quais ações pagam mais dividendos? Quais papéis devem repetir em 2021 o alto dividend yield de 2020?

Conforme levantamento da Economatica, Taesa (TAEE11), CTEEP (TRPL4) e Cyrela (CYRE3) estão entre as ações candidatas a repetir a dose neste ano.

Além das elétricas e da construtora, Porto Seguro (PSSA3), Engie (EGIE3), B3 (B3SA3) e Copel (CPLE6) também devem retornar ao ranking de maiores pagadoras de dividendos neste ano, após estarem entre as principais de 2020.

Conquiste sua Independência Financeira. Conheça os 4 Pilares para Investir

Agora, quais são as razões que levam as companhias a terem ações que pagam mais dividendos aos seus acionistas?

Parte disso se explica pela característica do seu setor de atuação, como acontece com as companhias elétricas ou de saneamento básico.

Isso porque essas ações, segundo o assessor de investimentos da EQI, Elias Wiggers, são consideradas ações defensivas, ou “anticíclicas”. Isto é, independente do que acontece na economia macro, dificilmente elas sofrem grandes oscilações ou têm seus rendimentos afetados.

Tratam-se de empresas consolidadas, com receita recorrente, previsível e por contrato. Oferecem serviços básicos à população que dificilmente são cortados em uma crise. Afinal, ninguém quer ter sua conta de água ou de energia elétrica cortadas.

Maiores dividend yield de 2020

  • Copasa (CSMG3): 12,30%;
  • Eletrobras (ELET3): 11,81%;
  • Taesa (TAEE11): 10,30%;
  • Telefônica (VIVT3): 8,62%;
  • Transmissão Paulista (TRPL4): 7,70%;
  • BB Seguridade (BBSE3): 7,38%;
  • Cesp (CESP6): 7,13%;
  • Cyrela (CYRE3): 6,12%;
  • Santander (SANB11): 5,66%;
  • Bradespar (BRAP4): 5,23%;
  • CPFL Energia (CPFE3): 5,07%;
  • Eletrobras (ELET6): 4,67%;
  • Itaúsa (ITSA4): 4,58%;
  • B3 (B3SA3): 4,52%;
  • Vale (VALE3): 4,52%;
  • Copel (CPLE6): 4,49%;
  • TIM (TIMS3): 3,51%;
  • Itaú Unibanco (ITUB4): 3,47%;
  • Porto Seguro (PSSA3): 3,41%;
  • Engie (EGIE3): 3,93%.

A primeira da lista das ações que pagam mais dividendos é a Copasa, companhia mineira de saneamento – isso em 2020. Em segundo, temos a gigante estatal Eletrobras, com duas classes de ações. Estão também entre as ações que mais pagaram dividendos em 2020 dentro do segmento de infraestrutura: Taesa, Transmissão Paulista (CTEEP), CPFL Energia e CESP.

Instituições financeiras como Santander e Itaú Unibanco – assim como as holdings Bradespar e Itaúsa – também compuseram a lista. Apesar de terem sofrido quedas drásticas de valor de mercado na pandemia têm uma solidez considerável por serem empresas bilionárias e com grande poder.

“Empresas do setor elétrico, por serem públicas costumam apresentar demanda previsível, assim como preços e contratos de longo prazo. Já os brancos costumam ser empresas bastante lucrativas, devido às altas taxas cobradas. Num primeiro momento, com a crise da Covid-19, os dividendos pagos diminuíram, mas ao longo do tempo a tendência é a volta à normalidade”, comentou Regis Chinchila, analista da Terra Investimentos.

Assim como os bancos e as empresas de saneamento e energia, as empresas de telecomunicações também tendem a resistir a momentos de crise e mais pagarem dividendos. O setor conta com Telefônica Vivo e da TIM entre os maiores dividend yield do ano passado.

Seguradoras foram beneficiadas pela pandemia

Além das empresas de saneamento e energia, destacaram-se como boas pagadoras de proventos em 2020 as empresas com focos em seguros de vida.

Com a pandemia, muitas pessoas perceberam a fragilidade da vida humana e passaram a se preocupar mais com esse tipo de segurança. Consequentemente, o número de vendas de seguros cresceu, alavancando as ações dessas empresas.

Por isso, BBSeguridade e Porto Seguro tiveram muitos novos contratos no ano. Isso garantiu que elas ocupassem o sexto e o décimo lugares da lista de maiores dividend yield do ano.

Cenário de 2020

Wiggers realça que é importante entender que, ao falar de 2020, estamos falando de um ano atípico. “Fica difícil prever o comportamento das ações em 2021, porque tudo depende do cenário da pandemia, do cenário político e econômico”, comenta.

As ações que mais pagaram dividendos no ano foram aquelas que apresentavam maior previsibilidade. Elas continuam sendo ativos recomendados dentro da composição de carteira justamente por isso: serem ações defensivas. Dentro da renda variável, estão as que menos sofrem oscilações.

No entanto, a expectativa é de que, em 2021, tenhamos outros ativos se destacando. Os fundos imobiliários, por exemplo, apesar de ainda não terem retomado totalmente seus dividendos, são recomendados como um investimento de longo prazo, com alto dividend yield. Muitos ainda estão descontados e prometem forte valorização em 2021.

Ações com potencial de bom dividend yield para 2021

Levantamento da Economática apontou entre as ações que mais pagam proventos as com potencial de bons resultados em dividendos e JCP’s em 2021. Para isso, considerou as ações cujo:

  • Volume financeiro médio diário em 2020 superior a R$ 5,0 milhões/dia;
  • Empresa registrou lucro no ano de 2019 e nos 9 meses de 2020;
  • Lucro dos 9 meses de 2020 é pelo menos 75% do lucro acumulado de 2019;
  • Que a política de distribuição de dividendos e JCP´s da empresa no ano de 2021 seja equivalente ou superior ao de 2020;
  • Tem que ter distribuído dividendos ou JCP´s no ano de 2019;
  • O cálculo do Dividend Yield (DY) projetado para o ano de 2021 foi efetuado considerando o preço da ação no último dia de 2020 e o mesmo volume de dividendos e JCP´s distribuídos pela ação no ano de 2020.
Ações com potencial de serem boas pagadoras de dividendos em 2021

Ações com potencial de serem boas pagadoras de dividendos em 2021 -Fonte: Economática

A pesquisa considera metodologia 100% quantitativa. O sistema recomenda que, antes de qualquer tomada de decisão, o investidor faça também uma análise mais detalhada das empresas. Afinal, o levantamento não considera esse tipo de análise.

Para ter uma noção melhor sobre as empresas que, historicamente, pagam bons dividendos, é importante também ver os números ao longo dos anos, comparando entre as ações do mesmo setor.

Veja neste artigo quais foram as melhores pagadoras de dividendos dos últimos 5 anos.

Agora, quer saber mais sobre as oportunidades da renda variável? Preencha o formulário abaixo que um especialista poderá ajudá-lo em sua trajetória de investimentos.