Swing Trade: o que é e como funciona essa estratégia de investimentos

Felipe Alves
Jornalista com experiência em reportagem e edição em política, economia, geral e cultura, com passagens pelos principais veículos impressos e online de Santa Catarina: Diário Catarinense, jornal Notícias do Dia (Grupo ND) e Grupo RBS (NSC).
1

Crédito: Divulgação

O Swing Trade é um método que consiste em comprar e vender ações, Fundos Imobiliários, contratos futuros, opções ou ETFs na Bolsa de Valores. O que diferencia essa estratégia de investimento de outras é o tempo em que o swing trader permanece com o ativo em carteira.

“Swing” em inglês significa “balanço” e o termo faz uma alusão às oscilações do mercado financeiro. Assim, o swing trader aproveita os movimentos da Bolsa para obter lucro em um período menor.

Essa modalidade de investimentos na Bolsa de Valores foca no curto e médio prazos das operações. Ou seja, o Swing Trade é basicamente uma estratégia intermediária entre o Day Trade e o Buy and Hold.

Ferramenta ajuda na escolha de suas ações de acordo com balanços

Veja um resumo das três estratégias de investimentos para entender melhor:

  • Day Trade: investimentos de curtíssimo prazo, quando a compra e a venda do ativo ocorrem no mesmo dia. Assim, o trader não “dorme” com o ativo em carteira. Ele aproveita as oscilações diárias do mercado para realizar lucros;
  • Swing Trade: o swing trader faz compras e vendas com um maior período de duração. Ou seja, pode comprar um ativo hoje, esperar ele valorizar por alguns dias ou semanas e, depois, vendê-lo para lucrar com essa valorização de curto/médio prazo;
  • Buy and Hold: o foco do holder é “segurar” o ativo em carteira por longos anos ou décadas. Não tem um prazo previsto para a venda das aplicações. O objetivo é mantê-las por longos períodos e se beneficiar dos dividendos/proventos e da valorização das cotas.

 Como funciona o Swing Trade?

Cada tipo de estratégia na Bolsa de Valores usa métodos diferentes para analisar tendências e os melhores momentos de compra.

No caso do Swing Trade, o investidor foca em tendências de mercado de efeitos mais prolongados. Assim, o swing trader faz uso da análise de gráficos e também do histórico de movimentação das ações para realizar suas operações.

Como qualquer investimento, o Swing Trade analisa rentabilidade, liquidez e riscos de cada ativo. De forma resumida, por meio das análises gráficas, o investidor avalia o mercado e, assim, analisa se há grandes chances de um ativo subir nos próximos dias.

Claro que o risco é maior do que o Buy and Hold, já que é necessário que o ativo suba para que o investidor obtenha lucros. Como o próprio nome diz, a renda variável “varia” – tanto para cima quanto para baixo.

Por outro lado, com relação ao Day Trade, o Swing Trade tende a ser menos arriscado. Isso porque nesta estratégia o investidor tem “mais tempo” para analisar o momento certo de vender o ativo. Ou seja, há uma maior flexibilidade para acompanhar as oscilações de mercado e decidir sobre o momento de “entrar” e de “sair” de uma operação.

Por isso, quem investe com Swing Trade costuma definir duas metas quando compra um ativo: um valor mínimo de alta e um valor mínimo de baixa. Assim, quando a cotação alcançar determinados valores, será a hora de se desfazer daquele ativo. Isso é importante para evitar grandes perdas nas desvalorizações e também uma ganância prejudicial em grandes altas.

swing-trade

Vantagens e desvantagens do Swing Trade

Toda estratégia de investimentos tem suas vantagens e desvantagens. Vamos descobrir alguns dos principais pontos relacionados ao Swing Trade?

Vantagens do Swing Trade

  • Uma das principais vantagens do Swing Trade é a possibilidade de obter lucros no curto/médio prazo. Assim, com uma estratégia bem definida e com os ativos bem analisados, você pode ter uma boa rentabilidade na hora de vender seus papeis;
  • Diferente de um Day Trader que precisa ficar analisando um ativo todos os dias e dedica muito tempo nas operações, o Swing Trader tem mais flexibilidade de tempo. É possível operar desta forma e ter outro emprego, por exemplo, já que você não precisa estar atento a cada movimento do mercado para lucrar;
  • Ao definir bem sua estratégia e deixar margens para lucros máximos e perdas mínimas, você consegue ter maior “tranquilidade” para operar cada ativo. É recomendado usar o Stop Loss na plataforma da sua corretora para frear prejuízos e minimizar suas possíveis perdas.

Desvantagens do Swing Trade

  • Para quem está acostumado com renda fixa e outros investimentos mais conservadores, é preciso ficar atento às volatilidades na hora de entrar no mercado de renda variável. O Swing Trade é uma estratégia que demanda estudo, tempo e dedicação para operar;
  • Na comparação com o Buy and Hold, o Swing Trade é uma estratégia mais arriscada. Ou seja, os movimentos de alta nem sempre são fáceis de identificar e a possibilidade de perda deve ser considerada;
  • No comparativo com o Day Trade, a possibilidade de ganhos é relativamente mais lenta (assim como o risco é menor). Por isso, não espere ganhos enormes de rentabilidade com pouco dinheiro, principalmente no início. Estude, tenha paciência e opere aos poucos para conhecer o mercado e suas oscilações.

É a estratégia adequada para mim?

Você precisa conhecer o seu perfil de investidor, estudar as diferentes estratégias e decidir se o Swing Trade é para você.

Muitas pessoas também misturam estratégias. Ou seja, fazem um pouco de Day Trade e um pouco de Swing Trade. Ou até mesmo investem em determinados ativos com perspectiva de Buy and Hold, mas para outros operam com Day Trade.

A opção será sempre sua. Você que conhece bem o seu apetite para o risco e sabe o grau de domínio que você tem sobre cada estratégia.

Mas lembre-se sempre de diversificar e começar aos poucos. E nunca invista um dinheiro que você precisa, pois existe a possibilidade de perdas!

Dicas para quem quer operar com Swing Trade:

  • Ler e analisar diariamente as informações que envolvem o mercado financeiro;
  • Analisar detalhadamente os setores, as empresas e as concorrentes dos ativos que você pretende comprar;
  • Definir bem e respeitar os limites de lucro e prejuízos de cada ativo;
  • Como em qualquer outra estratégia, não invista todo seu dinheiro em um único ativo. A diversificação também vale para o Swing Trade;
  • Estudar análise técnica para saber ler bem os gráficos e identificar tendências de curto e médio prazos;
  • Estudar bem as taxas e impostos que envolvem as operações para você não sair perdendo;
  • Foco, estudo e disciplina são fundamentais!