Suzano (SUZB3): assembleia analisará incorporação de sociedades

Felipe Moreira
Especialista em Mercado de Capitais e Derivativos pela PUC - Minas, com mais de 7 anos de vivência no mercado financeiro e de capitais. Apaixonado por educação financeira e investimentos.
1

Crédito: Divulgação Suzano

A Suzano (SUZB3) realizará em 28 de dezembro assembleia geral extraordinária (AGE) para avaliar as incorporações de sociedades controladas.

A companhia pretende incorporar as empresas AGFA, Asapir, Paineiras, Ondurman, FACEPA, Fibria e Futuragene.

Conforme a nota, a Suzano é detentora integral do capital social dessas sociedades.

Conquiste sua Independência Financeira. Conheça os 4 Pilares para Investir

Em decorrência da incorporação, todo o patrimônio líquido de cada uma das empresas passará para a Suzano e as sociedades serão extintas.

De acordo com a Suzano, as Incorporações visam a permitir a captura de ganhos de eficiência e de sinergias derivados da redução de custos operacionais, logísticos e administrativos, bem como a otimização da gestão e a simplificação da estrutura societária do grupo.

Os custos estimados com a realização das incorporações é de aproximadamente R$ 400 mil.

As incorporações não resultarão em aumento de capital da Suzano. Dessa forma, não haverá qualquer relação de substituição de ações, tendo em vista que a Suzano é titular direta de 100% das quotas e ações representativas do capital social das Sociedades (já considerando que a participação detida pela AGFA na FACEPA passará a ser de titularidade da Suzano em decorrência de sua incorporação).

A consumação da operação não está sujeita à aprovação de autoridades brasileiras ou estrangeiras.

Leia Mais

Melhor investimento: onde investir durante e após a crise

Teste de impairment: para que serve e qual a sua importância?

Se você quer saber mais sobre o mercado de ações e como investir, preencha o formulário abaixo que um assessor da EQI Investimentos entrará em contato.