Suspensão de inelegibilidade de Lula é negada pelo ministro Fachin

Edson Fachin, ministro e relator da Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF), disse “não” ao pedido de suspensão da inelegibilidade de Luiz Inácio Lula da Silva (PT). A defesa do petista tinha como pretensão que a condenação determinada pelo TRF-4, no caso do tríplex do Guarujá, fosse suspensa.

Patrícia Auth
Patrícia Auth é jornalista formada pela Univali de Itajaí/SC. Trabalhou em impressos, como o Jornal de Santa Catarina, e também, como repórter na Rede Record e RBS TV. É casada, mãe da Lívia e adoradora de boa música e gastronomia.Na equipe EuQueroInvestir, é responsável pela produção de vídeos, e também escreve e edita artigos para o site.Entre em contato com a Patrícia pelo e-mail: patricia.auth@euqueroinvestir.com

O argumento usado pelos advogados que defendem Lula foi a decisão provisória da ONU (Organização das Nações Unidas), que pediu ao Brasil a garantia dos direitos políticos do ex-presidente.

Porém, para Fachin, a decisão da ONU tem apenas efeito eleitora, e não criminal. Por isso, o ministro decidiu não suspender a condenação de Lula. O ministro falou ainda que, o argumento dos advogados de Lula não são suficientes para garantir a concessão do pedido.

[box type=”info” align=”” class=”” width=””]Fachin arquivou o caso, mas a defesa do ex-presidente ainda pode recorrer para que o assunto seja julgado em plenário.[/box]

[banner id=”teste-perfil”]