SulAmerica (SULA11) tem queda de 22,8% no lucro do 1TRI21

Felipe Alves
Jornalista com experiência em reportagem e edição em política, economia, geral e cultura, com passagens pelos principais veículos impressos e online de Santa Catarina: Diário Catarinense, jornal Notícias do Dia (Grupo ND) e Grupo RBS (NSC).
1

Crédito: Divulgação SulAmérica

A SulAmerica (SULA11) registrou queda de 22,8% no lucro líquido das operações continuadas no balanço do primeiro trimestre de 2021.

Assim, a empresa registrou R$ 54 milhões de lucro líquido no 1TRI21 contra R$ 70 milhões no balanço do 1TRI20.

Atingir um patrimônio de R$ 100 mil é para poucos, saiba quais são as melhores atitudes e aplicações para multiplicá-lo

Veja aqui o balanço na íntegra.

SulAmerica (SULA11): principais números do balanço do 1TRI21

Lucro líquido das operações continuadas

  • Lucro 1TRI21: R$ 54,0 milhões
  • Lucro 1TRI20: R$ 70,0 milhões

Ebitda ajustado

  • Ebitda 1TRI21: R$ 146,0 milhões
  • Ebitda 1TRI20: R$ 108,3 milhões

Receita

  • Receita 1TRI21: R$ 5,19 bilhões
  • Receita 1TRI20: R$ 4,92 bilhões

Ebitda cresce 34,9%

O Ebitda ajustado da SulAmerica (SULA11) cresceu 34,9% no 1TRI21.

O indicador passou de R$ 108,3 milhões no 1TRI20 para R$ 146,0 milhões no 1TRI21.

Receita sobe 5,4%

Já a receita da SulAmerica (SULA11) cresceu 5,4% no início do ano.

A empresa registrou R$ 5,19 bilhões de receita nos três primeiros meses de 2021 contra R$ 4,92 bilhões no mesmo período de 2020.

A alta foi impulsionada pelos segmentos de saúde, odonto e previdência.

Planilha de Ativos

Um dos principais exercícios para a compra de uma ação é saber se ela está cara ou barata. Para isso, preparamos um material especial para ajudá-lo nesta análise.

Outros indicadores da SulAmerica (SULA11)

  • Expansão total de 395 mil beneficiários de saúde e odonto em planos coletivos (+10,4%) em relação ao 1T20, atingindo 4,2 milhões de segurados;
  • Crescimento orgânico de mais de 306 mil beneficiários (+8,0%) em planos coletivos de saúde e odonto na comparação com o 1T20 e de 134 mil em relação ao 4T20;
  • Sinistralidade consolidada de 80,6%, melhora de 1,0 p.p., acompanhando o segmento de saúde e odonto que mais do que compensou o efeito da pandemia no portfólio de seguro de vida;
  • O índice de despesas administrativas (medido pela razão entre o total de despesas administrativas e as receitas operacionais totais) foi de 7,5% no 1T21, ganho de 2,6p.p. em relação ao 4T20 e aumento de 0,8p.p. sobre o 1T20;
  • No 1T21, o resultado financeiro totalizou R$ 15,9 milhões, aumento de 159,4% em relação ao 1T20, acompanhando, principalmente, o desempenho positivo do resultado de investimentos, que apresentou evolução de 141,5% em relação ao 1T20.