STF se divide sobre reeleição para Senado e Câmara; veja mais notícias

Felipe Alves
Jornalista com experiência em reportagem e edição em política, economia, geral e cultura, com passagens pelos principais veículos impressos e online de Santa Catarina: Diário Catarinense, jornal Notícias do Dia (Grupo ND) e Grupo RBS (NSC).
1

Crédito: Reprodução/Flickr

Até a noite deste sábado (05), oito ministros do STF (Supremo Tribunal Federal) já haviam votado sobre a possibilidade de haver reeleição para as presidências da Câmara dos Deputados e do Senado. O placar está dividido.

O ministro Nunes Marques foi o único que deu um voto “intermediário”. Ou seja, entendeu que só deve haver uma reeleição para os cargos. Assim, favoreceu a candidatura de Davi Alcolumbre, mas não a de Rodrigo Maia.

Desta forma, o placar até o momento está assim:

Abra agora sua conta na EQI Investimentos e tenha acesso a soluções customizadas de acordo com seu perfil

  • 5 a 3, a favor de uma nova candidatura de Davi Alcolumbre;
  • Empate de 4 a 4 sobre uma nova candidatura de Rodrigo Maia.

Admitiram a possibilidade de reeleição os ministros Gilmar Mendes, Dias Toffoli, Ricardo Lewandowski e Alexandre de Moraes. Votaram contra Marco Aurélio de Mello, Cármen Lúcia e Rosa Weber. Nunes Marques defendeu a regra intermediária.

Ainda faltam votar três ministros: Luis Roberto Barroso, Edson Fachin e Luiz Fux (presidente do Supremo).

As votações são feitas de forma virtual e se encerram em 14 de dezembro.

Articulações em andamento

A Folha de S. Paulo afirma que o presidente Jair Bolsonaro já tem um plano B na Câmara para deter a candidatura de Rodrigo Maia.

Diante da dificuldade de o líder do PP, Arthur Lira, se viabilizar para o cargo, Bolsonaro busca uma alternativa para derrotar o grupo do atual presidente da Câmara, mas sem a necessidade de fazer concessões no primeiro escalão dos seus Ministérios.

Na semana passada o presidente avaliou nomes até mesmo da equipe ministerial, que poderiam agregar mais apoios na disputa pela presidência da Câmara, entre eles os dos ministros Fábio Faria (Comunicação) e Tereza Cristina (Agricultura).

Inquérito do STF cita Carlos Bolsonaro 43 vezes

Matéria do jornal Estado de S. Paulo mostra que inquérito do STF que apura os atos antidemocráticos cita 43 vezes o vereador do Rio de Janeiro Carlos Bolsonaro (Republicanos).

Assim, ao longo dos depoimentos de testemunhas e investigados, agentes da Polícia Federal levantam a possibilidade de o parlamentar estar “ajudando” e “cooperando” com canais suspeitos de ataques às instituições brasileiras.

Macapá vai às urnas

Os eleitores de Macapá, no Amapá, vão às urnas neste domingo (6). As eleições são para prefeito, vice-prefeito e os 23 vereadores da Câmara Municipal.

A eleição deveria ter sido realizada em novembro, durante as eleições municipais em todo o país, mas foi adiada pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) em função dos problemas no fornecimento de energia elétrica no estado.

Os 292.718 eleitores aptos a votar poderão comparecer às seções eleitorais das 7h às 17h. Durante a votação na capital amapaense, fica mantido o protocolo de segurança sanitária elaborado para evitar a contaminação pela covid-19.

Aumento de Covid-19 entre os jovens

O aumento do coronavírus entre os mais jovens é destaque dos jornais O Globo e O Estado de S. Paulo.

O Globo mostra que os jovens já são um quinto dos casos de Covid-19 no Brasil. Assim, adolescentes e jovens de 15 a 29 anos responderam por 20,5% dos testes positivos no SUS em novembro. No pico anterior da pandemia, em maio, eram 13,5%. Especialistas alertam para o risco de um agravamento da situação com a proximidade das festas de fim de ano.

O Estado de S. Paulo destaca que em São Paulo os infectados menores de 29 anos passaram de 20% em junho para 27% em novembro.

Por fim, segundo a reportagem, o aumento faz crescer também a tensão entre as famílias nas quais os jovens se dividem entre a busca da diversão fora de casa e o risco de contaminar parentes ao voltar.