Análises e Previsões

S&P Rebaixa Rating do Brasil, devo me preocupar?

O corte já era esperado pelo mercado desde as últimas semanas de 2017.

Avalie este artigo!

A agência de classificação Standard & Poor’s cortou o rating do Brasil, de BB para BB-, na noite desta quinta-feira, 11. O corte já era esperado pelo mercado desde as últimas semanas de 2017.

Como causas deste rebaixamento (que nem os advogados do Fluminense conseguem reverter), a demora na aprovação de reformas que devolvam o equilíbrio fiscal e o aparente desinteresse da classe política pela gravidade do tema.

A decisão muito provavelmente gerará um efeito cascata, derrubando o rating de muitas empresas brasileiras, mas “Palma, palma, não priemos cânico!”, a boa notícia é que a S&P considerou estável a perspectiva de rating, ou seja, a nota não deve sofrer novo rebaixamento no curto prazo.

Falando neles, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), tentou retirar do Congresso Nacional o peso pelo rebaixamento do rating do Brasil.

Maia atribuiu a mudança no rating às denúncias apresentadas pela Procuradoria-Geral da União (PGR) contra o presidente Michel Temer ao longo do ano. “O que pesou foram duas denúncias que atrasaram a votação da [reforma da] Previdência”.

O discurso de Maia é afinado com o do presidente do Congresso, senador Eunício Oliveira (MDB-CE). Eunício afirmou que os parlamentares não podem ser responsabilizados pelo rebaixamento da nota do Brasil.

Para ele, o governo errou ao não optar por uma reforma da Previdência mais enxuta e concentrou boa parte de sua energia para barrar as denúncias contra o presidente Michel Temer.

Como diria Homer Simpson:
“A culpa é minha e eu ponho em que eu quiser!”

A questão agora é saber se esta noticia terá algum efeito “ritalínico” entre os nobres deputados, acelerando quem sabe a pauta de votação sobre a reforma da previdência. Analisando o calendário, lembrei-me que temos pela frente: Carnaval, Copa do Mundo e Eleições. Você sabe, podem me enganar 43 vezes, mas não 44!

Ah, ainda temos o julgamento de Lula no TRF4 marcado para 24 de janeiro. Aqueça os Tamborins!.
E os investimentos, como ficam?

Se você aposta em uma condenação do ex-presidente, pode aproveitar o momento para comprar títulos agora. Em se confirmando esta expectativa, o mercado tende a se “acalmar”, reduzindo o juro futuro e valorizando o preço dos títulos.

Estes eventos veem ao encontro do que escrevi no artigo: O melhor investimento para 2018. Se você ainda não leu…Leia:
O Melhor Investimento para 2018!

Você pode estar se perguntando se o momento é interessante para entrarmos em títulos públicos, já que estas notícias elevam o nosso velho amigo juro futuro.

Bom aqui vai algo interessante. Aparentemente o mercado já havia precificado este movimento. Como dito no início do texto, o rebaixamento já era aguardado ainda no fim de 2017, por isso o impacto sobre os juros futuros foi praticamente nulo. Abaixo, os gráficos do DI futuro 2019 e 2023.

grafico-fundos-di

grafico-fundos-di

Mas logicamente, é bom ficar atento e observar o comportamento nos próximos dias.

Se você já me acompanha há mais tempo, deve lembrar que: Quando os juros futuros sobem, os preços dos títulos caem, portanto, estamos de olho!

Uma das formas mais eficientes de identificarmos o nosso perfil de investidor, é realizando um teste de perfil.

Você já fez seu teste de perfil? Descubra qual seu perfil de investidor! Teste de Perfil

Tags

Filipe Teixeira

Filipe Teixeira é redator do Portal EuQueroInvestir. Gremista, filho dos anos 80, apaixonado por filmes, música, política e economia.

É também Coordenador da área de Marketing do EuQueroInvestir.com e do EuQueroInvestir A.A.I assessores de investimentos.

Me envie um e-mail: filipe.teixeira@euqueroinvestir.com
Ou então uma mensagem por WhatsApp: (51) 98128-5585
Instagram: filipe_st

Artigos Relacionados

Close