S&P eleva nota de crédito da Argentina

Felipe Moreira
Especialista em Mercado de Capitais e Derivativos pela PUC - Minas, com mais de 7 anos de vivência no mercado financeiro e de capitais. Apaixonado por educação financeira e investimentos.
1

Crédito: Wikipedia

A agência classificadora de risco S&P elevou de SD (calote seletivo) para CCC+ a nota de crédito da Argentina, com perspectiva estável.

A mudança de patamar veio após o país reestruturar quase 99% dos títulos em dólares.

Além disso, a Argentina recebeu um aval do Fundo Monetário Internacional (FMI) para iniciar a renegociação de um acordo.

Ferramenta ajuda na escolha de suas ações de acordo com balanços

“Este importante passo em frente oferece a oportunidade para o governo articular um plano mais amplo para enfrentar os vários desafios macroeconômicos pós-pandemia, negociar um novo programa com o FMI e trabalhar para liquidar atrasos com o Clube de Paris”, afirmou a S&P em nota.

O S&P ainda ressaltou os permanentes riscos macroeconômicos, como alta inflação, crescimento baixo, problemas fiscais estruturais. Isso pesa contra uma amortização favorável do perfil da dívida argentina em um curto prazo.