Small Caps Summit traz análise de Vulcabras (VULC3) e Marisa (AMAR3)

Cláudia Zucare Boscoli
Jornalista formada pela Cásper Líbero, com pós-graduação em Jornalismo Econômico pela PUC-SP, especialização em Marketing Digital pela FGV e extensão em Jornalismo Social pela Universidade de Navarra (Espanha), com passagens por IstoÉ Online, Diário de S. Paulo, O Estado de S. Paulo e Editora Abril.
1

Crédito: Reprodução/Small Caps Summit

Criador do curso Valuation do Zero ao Avançado, Leandro Siqueira participou nesta terça-feira (27) do Small Caps Summit. E apresentou duas oportunidades entre as 110 small caps disponíveis na bolsa: Vulcabras (VULC3) e Marisa (AMAR3).

Vulcabras (VULC3): vendas impulsionadas pela alta do dólar

Muito famosa por produzir no passado o sapato 752 – que calçou, entre outros, Leonel Brizola e Paulo Maluf -, a Vulcabras (VULC3) agora foca em tênis e é a empresa que mais vende sapatos esportivos no Brasil. Entre suas marcas estão Olympikus e Mizuno.

Praticidade e precisão, saiba quais melhores investimentos e como melhorar rentabilidade de suas ações

Para Siqueira, o gatilho para que a ação da Vulcabras suba é o dólar, que segue alto. Isso porque, com o real desvalorizado e o contexto de crise e desemprego, outras marcas de tênis importados ficarão inacessíveis para grande parte dos brasileiros. O que deve favorecer as vendas de produtos das marcas nacionais.

Marisa: empresa com potencial, com ação barata

Já a Marisa (AMAR3), aponta Siqueira, viu suas ações caírem mais de 50% desde o início da pandemia, mas é um case de empresa que tem grande potencial de recuperação.

Ele conta que a Marisa se popularizou atendendo a um público bem específico, de mulheres maduras, não tão ligadas à moda. Ao longo do caminho, a marca se perdeu e tentou acompanhar o ritmo da Zara, lançando mais de 12 coleções ao ano, o que não agradou seu público, o que ele classificou como “plano megalomaníaco de expansão”. Segundo Siqueira, a Marisa perdeu sua essência e a receita começou a cair.

Feitos os devidos ajustes, que incluíram troca de CEO, uma reestruturação promissora já estava feita na empresa quando veio a pandemia e derrubou as vendas. Por conta disso, ele acredita, a retomada deve acontecer em breve para as ações da Marisa.

Money Week 5ª Edição

5 Dias de Evento | 70 Autoridades do Mercado Financeiro | 20 Horas de Conteúdo