Small Caps: perspectivas para Petz (PETZ3), Quero-Quero (LJQQ3) e Via (VVAR3)

Cláudia Zucare Boscoli
Jornalista formada pela Cásper Líbero, com pós-graduação em Jornalismo Econômico pela PUC-SP, especialização em Marketing Digital pela FGV e extensão em Jornalismo Social pela Universidade de Navarra (Espanha), com passagens por IstoÉ Online, Diário de S. Paulo, O Estado de S. Paulo e Editora Abril.
1

Crédito: Reprodução/Small Caps Summit

Com a retomada econômica aguardada para o segundo semestre e o auxílio das vendas online, a perspectiva de crescimento é bastante positiva para três small caps: Petz (PETZ3), Lojas Quero-Quero (LJQQ3) e Via (VVAR3).

Representantes das três marcas estiveram presentes no segundo dia de painéis do Small Caps Summit.

Atingir um patrimônio de R$ 100 mil é para poucos, saiba quais são as melhores atitudes e aplicações para multiplicá-lo

Veja a transmissão na íntegra!

Segmentos favorecidos pela crise

Para Sergio Zimerman, CEO da Petz (PETZ3), a crise decorrente da pandemia de coronavírus foi assimétrica e favoreceu alguns segmentos específicos, especialmente os ligados com o home office.

“Ficando em casa, as pessoas começaram a interagir mais com seu pet e passaram a comprar mais petiscos e mais brinquedinhos. Também aproveitaram o momento para adotar ou para comprar um pet. A pandemia acelerou nossa boa perspectiva de crescimento para o segundo semestre”, afirmou.

Ele salientou ainda que integrar os canais de comunicação e atendimento representou um grande passo para a empresa no processo de digitalização.

“Começamos a trabalhar o conceito de omnicanalidade e finalizamos os testes em 2019, quando as vendas online representavam 7% do total. Em 2020, elas saltaram para 25%. Agora, são 34%”, disse.

Outra estratégia, ele contou, é oferecer ao cliente não apenas o produto, mas também informação de qualidade, gerando identidade com a marca e fidelização. Nesse sentido, a Petz fez este ano sua primeira aquisição, com a compra da Cansei de Ser Gato. “Foi a primeira de outras aquisições que ainda devem vir”, disse.

Atualmente com 144 lojas em 18 unidades federativas, a Petz pretende chegar a todo o Brasil em cinco anos. A meta mínima de expansão da rede é ter 30 novas lojas por ano.

Mas a Petz quer mais: quer ser mundialmente reconhecida como o melhor ecossistema pet. “Não é só fazer marketplace e ter vendedores. Queremos plugar serviços e ter responsabilidade sobre as transações”, afirmou.

Ele salientou ainda que a proximidade com a marca fez a empresa ser a terceira em número de pessoas físicas em seu IPO. Em sua visão, isso acontece porque são os clientes que preferem comprar ações de empresas com as quais têm contato e confiam. A empresa conta com 78 mil acionistas pessoas físicas.

Oferta de crédito e juros baixos impulsionam vendas

Peter Furukawa, diretor-presidente da Lojas Quero-Quero (LJQQ3), de material de construção, afirmou que para a empresa a pandemia foi favorável. Isso porque, ficando em casa, as pessoas optaram por reformar o lar.

“Vendemos material com crédito e as taxas de juros baixas colaboraram. Para o segundo semestre, vemos ainda mais crescimento. Não vejo a construção parando abruptamente”, disse.

Sobre a digitalização, Furukawa explicou que a Quero-Quero dificilmente obteria sucesso apenas com e-commerce. “Eu preciso ter a loja física para atrair para a venda online. Nas cidades menores, a tecnologia leva um tempo maior para adaptação”, ele contou, explicando que o foco da empresa são os municípios com cerca de 50 mil habitantes.

“Abrimos 70 lojas este ano e devemos chegar em breve em Mato Grosso e no Sudoeste de São Paulo”, revelou.

Sobre os acionistas da empresa, ele conta que saltaram de 6 mil para 30 mil pessoas físicas desde o IPO, já menos de um ano. No mesmo período, a ação subiu mais de 70%.

Cliente acionista

Abel Ornelas, vice-presidente Comercial e de Operações da Via Varejo (VVAR3), contou que a empresa faz um forte trabalho para que seu cliente seja também seu acionista. Não por acaso, tem mais de 90 mil pessoas físicas em posse de ações da Via.

Ele revelou ainda que a estratégia da empresa concilia lojas físicas e vendas online, otimizando recursos com logística e aproximando o cliente. Ele lembra, por exemplo, da experiência durante a pandemia com o “Me chama no zap”, estratégia que rendeu boas vendas à empresa.

“Muita gente aprendeu a comprar pela internet graças ao auxílio dos nossos vendedores das lojas. Se eu coloco uma loja física em determinada cidade, minhas vendas no digital aumentam 50%”, disse.

Por esta razão, a meta é expandir para o Norte e Nordeste este ano, abrindo mais de 20 lojas por mês. Ano que vem, o foco será Sul e Centro-Oeste.

Sobre o impacto da pandemia, Ornelas afirma que a crise foi contornada com tranquilidade graças ao online. “Mesmo com todas as lojas fechadas, conseguimos fazer no ano passado a mesma venda que no ano anterior. Este ano, tivemos um primeiro e segundo trimestres excelentes e as perspectivas são animadoras para o segundo semestre, com a economia voltando com força”, afirmou.

Se quiser conhecer mais sobre small caps, é simples. Basta se inscrever no Small Caps Summit. É rápido, grátis e 100% online.

Planilha de Ativos

Um dos principais exercícios para a compra de uma ação é saber se ela está cara ou barata. Para isso, preparamos um material especial para ajudá-lo nesta análise.