Small Caps Summit: conheça a história da Simpar com Denys Marc Ferrez

Karin Barros
Jornalista com atuação nos dois principais jornais impressos da Grande Florianópolis por quase 10 anos. Costumo dizer que sou viciada em informação, por isso me encantei com a economia, que une tudo de alguma forma sempre. Atualmente também vivo intensamente o mundo da assessoria de imprensa e do PR.

Crédito: Reprodução EQI

Nesta quarta-feira (28), o Small Caps Summit recebeu Denys Marc Ferrez, executivo de finanças da Simpar, para contar um pouco sobre como foi crescer e mudar de patamar como small caps.

Quando a Simpar abriu capital na B3 em 2010, tinha uma receita bruta de R$ 2 milhões. De lá para cá, a empresa cresceu cinco vezes o valor inicial.

Se você quer acompanhar na íntegra a apresentação, clique no link e acesse a transmissão gratuitamente!

Nos últimos 12 meses, considerando o primeiro trimestre de 2021 a receita bruta já era de R$ 11 bilhões. 

O valor de mercado hoje do grupo Simpar já chega a R$ 13 bilhões.

Tudo isso se deve a organização do grupo em empresas independentes o que motivou essa mudança rápida e sustentável.

Hoje ela é a holding que controla e administra seis empresas independentes que prestam serviços de locação, logística, serviços financeiros e mobilidade com valor agregado e foco no longo prazo.

Small Caps Summit: Planejamento estratégico

Fazem parte do grupo Simpar a JSL, Movida, Vamos, CS Brasil, Original Concessionárias e a BBC, contando atualmente com mais de 28 mil colaboradores.

“Executamos nos últimos anos um planejamento estratégico que resultou na Simpar, com empresas independentes, mas alinhadas a nossa cultura e gestão. Essa organização foi planejada em 2013 e temos a certeza que temos muito mais a fazer para frente”, colocou Denys Marc Ferrez, executivo de finanças do grupo. 

Preocupação com o investidor

Ferrez, que está há 13 anos no grupo, confessa que a relação com o investidor sempre foi uma preocupação.

A companhia vem se inovando a vários anos e evoluindo na gestão, e dentro disso, segundo Ferrez, sempre buscaram ver o investidor como um parceiro, com uma relação no longo prazo.

“Ter a confiança do investidor ajuda a ter acesso a capital com a estrutura adequada de e permite aproveitar cada uma das oportunidades de crescimento desses setores de forma continuada”, diz, no Small Caps Summit.

Longevidade da empresa

Há 11 anos com capital aberto na bolsa de valores, é notável a perenidade e sustentabilidade que o grupo oferece aos seus investidores.

Ferrez explica que isso foi uma das motivações do controlador da Simpar quando pensou em entrar na B3, podendo perpetuar a existência com o mercado cobrando a companhia. 

Simpar (SIMH3): conheça a empresa e o desempenho dessa small cap

Mercado próspero

Com seis empresas atuantes no mercado, o executivo explica que compreende que seus serviços são essenciais, de difícil substituição, e, em alguns casos, estão só começando a ganhar força no Brasil.

Ele lembra que na pandemia isso foi ainda mais claro com a logística, que passa hoje por uma oportunidade de consolidação nacional. 

“O Brasil tem muita coisa para se fazer. Sempre temos um olhar otimista para isso e acreditamos muito em nosso desenvolvimento”, afirma Ferrez.

Se você quer saber mais sobre ações Small Caps, preencha o formulário abaixo que um assessor poderá entrar em contato para ofercer as melhores alternativas de investimentos.