Small Caps Summit: conheça as empresas do setor industrial

Felipe Alves
Jornalista com experiência em reportagem e edição em política, economia, geral e cultura, com passagens pelos principais veículos impressos e online de Santa Catarina: Diário Catarinense, jornal Notícias do Dia (Grupo ND) e Grupo RBS (NSC).
1

Crédito: Rodrigo Felix Leal/AEN-PR

Há uma variedade de ações entre as small caps (SMLL) do setor industrial. Na lista, estão empresas do segmento de armas, siderúrgicas, cerâmica, fabricação de peças, entre outras.

A Gerdau (GOAU4) é, sem dúvidas, a que tem o maior peso. Depois, há ainda Usiminas (USIM5) e Duratex (DTEX3). E outras opções de investimentos como a Randon Participações (RAPT4), Portobello (PTBL3), dentre outras. Na última atualização do índice entraram ainda a Aeris (AERI3) e a Ferbasa (FESA4).

CASES DA BOLSA

Aprenda análise fundamentalista na prática, inscreva-se no evento!

Se você quer conhecer mais sobre as small caps do setor industrial, inscreva-se no Small Caps Summit. O evento é totalmente online e gratuito, e acontece entre os dias 27 e 28 de julho, clicando aqui!

Conheça também small caps de outros setores:

Conheça as small caps (SMLL) do setor industrial

Gerdau (GOAU4)

A Gerdau (GOAU4) é uma das mais conhecidas empresas do Brasil. Ela tem como atividade principal participação e administração e metalurgia.

Segmento: Nível 1

Pertence ao Ibovespa: sim

Maiores acionistas: A maior parte das ações, 67,72%, está nas mãos de outros investidores da bolsa. A Indac – Indústria Administração e Comércio possui participação de 14,54%. Em seguida, vem o próprio Grupo Gerdau Empreendimentos, com 10,68%. No total, há 789,6 milhões de ações da Gerdau no mercado.

Balanço do primeiro trimestre: A Gerdau (GGBR4) somou lucro líquido de R$ 2,471 bilhões no balanço do 1TRI21, alta de 1.016% em relação ao mesmo período de 2020. O Ebtida ajustado foi de R$ 4,318 bilhões no balanço do 1TRI21, alta de 267%.

Usiminas (USIM5)

Ex-estatal, a Usiminas (USIM5) atua principalmente com a venda de produtos siderúrgicos, como chapas grossas, laminados a quente ou a frio, placas galvanizados, entre outros.

Segmento: Nível 1

Pertence ao Ibovespa: sim

Maiores acionistas: A maior parte das ações, 37,01%, está com outros investidores da bolsa. Depois, o maior acionista é a Nippon Steel Corporation, que detém 17,83%. Em seguida, surge a Ternium Investiments, com 16,42%, e a Companhia Siderúrgica Nacional (CSN) possui ainda 12, 93%. No total, estão distribuídas no mercado 675,7 milhões de ações.

Balanço do primeiro trimestre: A Usiminas (USIM5) somou lucro líquido de R$ 1,2 bilhão no 1TRI21, revertendo o prejuízo de R$ 424 milhões do mesmo período de 2020. O Ebitda ajustado foi de R$ 2,4 bilhões no primeiro trimestre de 2021, alta de 325% na comparação ano a ano. A receita líquida atingiu R$ 7,1 bilhões no período, crescimento de 86% na comparação anual.

Duratex (DTEX3)

A Duratex (DTEX3) tem como atividade principal a fabricação, comércio, importação e exportação de produtos derivados de madeira, de produtos de metais e materiais cerâmicos.

Segmento: Novo Mercado

Pertence ao Ibovespa: não

Maiores acionistas: A empresa tem um quadro societário bem diversificado com muitos acionistas individuais, embora com pequenas participações. A maior parte dos papéis estão com a Itaú Investimentos (Itaúsa S.A.), que detém 36,54%. Em seguida, distribuídos a investidores na bolsa está uma fatia de 29,78%. Entre acionistas pessoas físicas, estão os empresários Helio Seibel (7,06%) e seu irmão, Salo Davi Seibel (8,23%), além de vários outros pequenos acionistas. Há 272 milhões de ações no mercado.

Balanço do primeiro trimestre:

A Duratex (DTEX3) registrou lucro líquido de R$ 172,69 milhões no balanço do 1TRI21. Os números refletem lucro 3,32 vezes maior do que no mesmo período do ano anterior. No balanço do 1TRI21, a Duratex (DTEX3) registrou receita de R$ 1,768 bilhão, crescimento de 52,2% sobre o mesmo período de 2020.

Randon Participações (RAPT4)

A Randon Participações (RAPT4) tem como atividade principal: indústria e comércio de veículos automotores e rebocados para a movimentação e o de transporte de materiais; de implementos para o transporte rodoviário e ferroviário; e de aparelhos mecânicos, além de peças.

Segmento: Nível 1

Pertence ao Ibovespa: não

Maiores acionistas: A grande parte das ações, 54,63%, está nas mãos de outros acionistas. Depois, vem a Dramd Participações e Administrações, com 37,53%. No total, há 198,9 milhões de ações em circulação.

Balanço do primeiro trimestre: A Randon (RAPT4) somou lucro líquido de R$ 134 milhões no balanço do 1TRI21. Esse valor corresponde a 44,7 vezes o resultado do mesmo período de 2020. A receita líquida consolidada do 1TRI21 foi de R$ 1,913 bilhão, alta de 63,8% em comparação ao mesmo período de 2020. O Ebitda consolidado ajustado do 1TRI21 somou R$ 334,1 milhões, acréscimo de 9,1 pontos percentuais.

Iochpe-Maxion (MYPK3)

A Iochpe-Maxion (MYPK3) tem como atividade principal a fabricação e comercialização de produtos do setor automotivo e equipamentos ferroviários.

Segmento: Novo Mercado

Pertence ao Ibovespa: não

Maiores acionistas: A maior parte das ações da empresa, 63,91%, está distribuída a outros investidores em bolsa. O restante é formado por diversos investidores individuais, sendo gestoras ou fundos ou então pessoas físicas, de forma bem diluída. O Fundo Alaska detém a maior fatia, 12,13%, seguido do Fundo de Investimento em Ações Wpa, com 8,41%. Na sequência, vem Ivoncy Brochmann Ioschpe (2,86%). Estão distribuídas no mercado, 137,5 milhões de ações.

Balanço do primeiro trimestre:

A Iochpe-Maxion (MYPK3) somou lucro líquido de R$ 51,5 milhões no balanço do 1TRI21. Os números refletem lucro 5,59 vezes superior ao mesmo período de 2020. O Ebitda da empresa atingiu R$ 374,71 milhões, crescimento de 78,5% sobre a base anual.

Tupy (TUPY3)

A Tupy (TUPY3) atua principalmente com a produção de produtos fundidos para os setores de transporte de carga, infraestrutura e agricultura. Também produz conexões em ferro fundido para aplicações em redes hidráulicas e de gás.

Segmento: Novo Mercado

Pertence ao Ibovespa: não

Maiores acionistas: A companhia tem a maior parte de suas ações, uma fatia de 46,97%, negociada em bolsa a demais investidores. O braço de participações societárias do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social, o BNDESPar, possui 28,19%; e a Caixa de Previdência dos Funcionários do Banco Do Brasil, 24,84%. No total, a empresa tem 67,5 milhões de ações vendidas no mercado.

Balanço do primeiro trimestre:

A Tupy (TUPY3) registrou prejuízo de R$ 14,9 milhões no balanço do 1TRI21. Os números refletem queda de 92,8% no prejuízo quando comparado ao mesmo período do ano anterior. No balanço do 1TRI21, a Tupy (TUPY3) somou receita de R$ 1,54 bilhão, alta de 41,3%.

Metal Leve (LEVE3)

A Metal Leve (LEVE3) tem como atividade principal a indústria e comércio de peças e componentes para motores a combustão entre as small caps.

Segmento:

Pertence ao Ibovespa: não

Maiores acionistas: Em seu quadro societário, há a Mahle Indústria E Comércio com a maior participação, tendo 60% dos papéis, enquanto 30% das ações são destinadas a demais investidores em bolsa. No total, a empresa tem 38,4 milhões de ações em circulação.

Balanço do primeiro trimestre:

A MAHLE – Metal Leve (LEVE3) registrou lucro líquido de R$ 126,2 milhões no 1TRI21. Ou seja, crescimento 5,87 vezes maior em relação ao mesmo período de 2020. No 1TRI21, a receita líquida subiu 45,5% em relação ao mesmo período do ano passado.

Taurus Armas (TASA4)

A Taurus Armas (TASA4) tem como atividade principal a indústria, comércio e venda de armamento no país.

Segmento: Nível 2

Pertence ao Ibovespa: não

Maiores acionistas: A maior parte das ações, 54,55%, está negociada por outros acionistas. A Byk Participações detém 41,01% dos papéis. E o investidor Luiz Barsi Filho tem 4,44% dos papéis. No total, a empresa tem 54,6 milhões de papéis em circulação no mercado.

Balanço do primeiro trimestre:

A Taurus (TASA4) somou lucro líquido de R$ 68 milhões no balanço do 1TRI21. O Ebitda totalizou R$ 175,7 milhões, um crescimento de 269,1% quando comparado ao mesmo período de 2020. A receita operacional líquida somou aumento de 74%, atingindo R$ 551,1 milhões no 1TRI21.

Indústrias Romi (ROMI3)

A Indústrias Romi (ROMI3) tem como atividade principal a indústria e comércio de máquinas-ferramenta.

Segmento: Novo Mercado

Pertence ao Ibovespa: não

Maiores acionistas: A maior parte da ações, 53,55%, é negociada por outros acionistas da bolsa. A Fenix Empreendimentos detém outros 17,76%. Mas os demais papéis estão distribuídos em participações minoritárias, principalmente membros da família que dá nome à empresa. No total, a companhia tem um total de 37,2 milhões de ações em circulação.

Balanço do primeiro trimestre:

Romi (ROMI3) reportou lucro líquido de R$ 20,74 milhões no 1TRI21. Os números refletem queda de 49,2% sobre o mesmo período de 2020. A receita operacional líquida avançou 34,2%, passando de R$ 165,94 milhões no 1TRI20 para R$ 222,63 milhões um ano depois.

Portobello (PTBL3)

A catarinense Portobello (PTBL3) é uma small cap especializada na produção e comércio de cerâmicas e porcelanatos.

Segmento: Novo Mercado

Pertence ao Ibovespa: não

Maiores acionistas: A maior parte das ações, 42,88%, é vendida a outro investidores em bolsa. Os demais são acionistas individuais. Entre eles, está o empresário Cesar Gomes Junior, vice presidente do Conselho de Administração e ex-presidente, que tem 15,85%. Depois está Eleonora Ramos Gomes, com 10,68%. Os demais têm participações menores. A empresa tem distribuídas no mercado 66,2 milhões de ações.

Balanço do primeiro trimestre:

A Portobello (PTBL3) reportou lucro 3,2 vezes maior no 1TRI21 no comparativo com o mesmo período do ano anterior. O lucro líquido ajustado saltou de R$ 12,5 milhões (1TRI20) para R$ 40,4 milhões (1TRI21). Já o Ebitda ajustado e recorrente subiu 253,3% no 1TRI21. Assim, passou de R$ 22,9 milhões (1TRI20) para R$ 80,3 milhões (1TRI21).

Aeris (AERI3)

A Aeris (AERI3) atua principalmente na exploração de negócio de construção e comercialização de pás de rotores para turbinas utilizadas na geração eólica de energia.

Segmento: Novo Mercado

Pertence ao Ibovespa: não

Maiores acionistas: Alexandre Funari Negrão é o maior acionista da empresa, com 50,18% de participação. Depois, outros 29,32% são negociados por outros acionistas em bolsa. O restante tem participação minoritária. Há 218 milhões de ações circulando no mercado.

Balanço do primeiro trimestre:

O lucro líquido da Aeris (AERI3) cresceu 38,8% no 1TRI21 em comparação com o mesmo período do ano anterior. O Ebitda subiu 66,6% no 1TRI21. Já a receita teve um salto expressivo: 133,9%. Passou de R$ 288,9 milhões para R$ 675,7 milhões.

Ferbasa (FESA4)

A baiana Ferbasa (FESA4) tem como principal atuação a fabricação e comercialização dos diversos tipos de ferroligas.

Segmento: Nível 1

Pertence ao Ibovespa: não

Maiores acionistas: O maior acionista é a Fundação José Carvalho, com 50,36% de participação. Depois, estão os outros acionistas da bolsa, com 41,86%. Há 40 milhões de ações circulando do mercado.

Balanço do primeiro trimestre:

A Ferbasa (FESA4) reportou lucro líquido de R$ 59,0 milhões no 1TRI21. A receita líquida ficou em R$ 517,3 milhões, o que representa 49,4% a mais do que R$ 346,2 milhões do ano anterior.