Simpar (SIMH3) lucra 2,4 vezes a mais no 1TRI21

Felipe Alves
Jornalista com experiência em reportagem e edição em política, economia, geral e cultura, com passagens pelos principais veículos impressos e online de Santa Catarina: Diário Catarinense, jornal Notícias do Dia (Grupo ND) e Grupo RBS (NSC).
1

Foto: JSL Simpar

A Simpar (SIMH3) lucrou 2,4 vezes a mais no balanço do primeiro trimestre de 2021 em relação ao mesmo período do ano passado.

A empresa fechou o 1TRI21 com lucro líquido ajustado de R$ 203,8 milhões contra R$ 83,2 milhões no 1TR20. Ou seja, alta de 145%.

Simule seus investimentos com um especialista e confira as melhores opções de acordo com seu perfil

A margem do lucro líquido passou de 3,5% (1TRI20) para 7,8% (1TRI21).

Veja o balanço na íntegra.

Cases da Bolsa

Aprenda análise fundamentalista de ações na prática, com maiores cases já criados na B3

Lucro líquido ajustado

  • Lucro 1TRI21: R$ 203,8 milhões
  • Lucro 1TRI20: R$ 83,2 milhões

Ebitda ajustado

  • Ebitda 1TRI21: R$ 525,2 milhões
  • Ebitda 1TRI20: R$ 286 milhões

Receita líquida

  • Receita 1TRI21: R$ 2,620 bilhões
  • Receita 1TRI20: R$ 2,356 bilhões

Ebitda ajustado da Simpar (SIMH3) cresce 83%

Já o Ebitda ajustado da Simpar (SIMH3) aumentou 83% no comparativo anual.

O indicador passou de R$ 286 milhões (1TRI20) para R$ 525,2 milhões (1TRI21).

A margem Ebitda ajustada subiu de 16,7% para 23,6% nos primeiros meses deste ano.

Receita tem aumento de 11%

Outro indicador que subiu no balanço do 1TRI21 da Simpar (SIMH3) foi a receita líquida: +11,2%.

A empresa registrou receita de R$ 2,356 bilhões no 1TRI20 e de R$ 2,620 bilhões no 1TRI21.

Já o resultado financeiro passou de negativos R$ 170,2 milhões nos primeiros meses de 2020 para negativos R$ 229,8 milhões até março de 2021.

Outros indicadores da Simpar

A Simpar manteve o caixa reforçado, suficiente para cobrir a amortização da dívida de curto prazo em 6,7x. A liquidez totalizou R$ 8,3bilhões ao final do 1T21, 103% mais robusta ante o final do 1TRI20 devido ao cenário de cautela e ações gestão de passivos acima mencionado;

A Despesa Financeira Líquida totalizou R$ 229,8 milhões no 1TRI21, um aumento de 35,0% ante R$ 170,2 milhões no 1TRI20;

A alavancagem, medida pela dívida líquida sobre o EBITDA totalizou de 3,7x, ligeiramente maior na comparação com 3,6x verificado no 1T20 e 3,5x no 4T20;

O Capex Líquido no 1T21 foi R$ 885 milhões, uma diminuição em relação ao trimestre anterior em que o Capex Líquido foi de R$ 1,5 bilhão devido à menor oferta de veículos entregues pelas montadoras por conta dos impactos da Covid-19 na cadeia de suprimentos.