Senado dos EUA deve aprovar resolução que coíbe autoridade de guerra de Trump no Irã

Jéssica De Paula Alves
Jornalista e produtora de conteúdo

Crédito: AP

O Senado dos Estados deve aprovar uma resolução para coibir a autoridade de guerra do presidente, Donald Trump no Irã. A votação ocorre nesta quinta-feira (13) e tem o objetivo de restringir a capacidade do presidente Trump de usar ações militares contra o Irã sem a aprovação prévia do Congresso. A informação é do site americano ABC.

Vários senadores republicanos apoiam a resolução, apesar da reação de Trump e líderes republicanos no Capitólio. Um deles é Tim Kaine

“Não devemos entrar em guerra com o Irã, a menos que o Congresso vote para autorizar essa guerra. Embora o presidente tenha e sempre tenha a capacidade de defender os Estados Unidos de ataques iminentes, o poder executivo para iniciar a guerra pára por aí. Uma guerra ofensiva requer um debate e votação no Congresso. Isso não deve ser uma proposta controversa”, disse o senador.

Kaine apresentou a resolução no mês passado depois que um ataque de drones, autorizado por Trump, matou o general iraniano Qassem Soleimani.

A resolução ressalta que o Congresso tem o único poder de declarar guerra, conforme estabelecido na Constituição. E também exige que quaisquer hostilidades com o Irã sejam explicitamente autorizadas por uma declaração de guerra ou autorização específica para o uso da força militar. Todavia, isso não impede que os EUA se defendam de um ataque iminente.

Os republicanos, incluindo os senadores Todd Young de Indiana, Susan Collins do Maine, Mike Lee do Utah e Rand Paul do Kentucky, apóiam a resolução – garantindo que tenham os 51 votos necessários para aprovar se todos os 47 democratas também votarem a favor do a medida.

“Trata-se realmente da alocação adequada de poder entre os três ramos do governo”, disse Lee. “Isso não deve ser controverso. Se você realmente analisar, não é controverso.”

O senador republicano Jerry Moran anunciou na terça-feira que também apoia a resolução.

Trump

Na quarta-feira, Trump alertou o Senado para não aprovar a resolução, dizendo que isso indica “fraqueza”.

“É muito importante para a segurança do nosso país que o Senado dos Estados Unidos não vote na resolução das potências da guerra no Irã. Estamos indo muito bem com o Irã e não é hora de mostrar fraqueza. Os americanos apóiam predominantemente nosso ataque ao terrorista Soleimani.”, disse Trump no Twitter.

Uma das formas mais eficientes de identificarmos o nosso perfil de investidor, é realizando um teste de perfil.

Você já fez seu teste de perfil? Descubra qual seu perfil de investidor! Teste de Perfil

Mas  líder da maioria no Senado, Mitch McConnell, também se opõe à medida, e disse que é “muito franca e muito ampla”.

“Claramente, esta resolução não está pronta para o horário nobre”, disse McConnell no Senado na quarta-feira. “Acredito que seja apenas um esforço para transmitir uma mensagem política. Mas mesmo essa mensagem pode ser prejudicial para nossas tropas e para a segurança nacional”.

|


Aproveite as oportunidades e aumente a rentabilidade dos seus investimentos.

Preencha seus dados abaixo e conte com especialistas para ajudar.

Se preferir, ligue direto para 4007-2374