Semana inicia com Anfavea e Focus; Fomc solta ata quarta

Rodrigo Petry
Editor-chefe, com 18 anos de atuação em veículos, como Estadão/Broadcast, InfoMoney, Capital Aberto e DCI; e na área de comunicação corporativa, consultoria e setor público; e-mail: rodrigo.petry@euqueroinvestir.com.
1

Crédito: Divulgação: Anfavea

A semana começa com a divulgação dos dados de fabricação e vendas de automóveis da Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea).

Os números serão conhecidos nesta segunda-feira (5) pela manhã e vão trazer um dos primeiros indicadores mais concretos do impacto da crise na economia, já que os números referem-se a março.

Mais do que os números de março, porém, a expectativa fica por conta das falas dos executivos na coletiva de imprensa prevista para logo após a divulgação, quando novas previsões para 2020 devem ser divulgadas.

O que você verá neste artigo:

Focus

Ainda na segunda-feira, destaque ainda para o boletim Focus, que poderá trazer novas revisões para o PIB.

Na última divulgação, semana passada, o boletim que compila as projeções de economistas e é considerado um termômetro do mercado, trouxe pela primeira vez a expectativa de retração para o PIB

Varejo

Mais um indicador de atividade relevante será o de vendas do varejo, medido pelo IBGE, na terça-feira (7).

Como os dados serão referentes a fevereiro – ou seja, sem os impactos da quarentena imposta pelo coronavírus – os números ainda vão trazer uma realidade, agora, inexistente na economia brasileira.

IPCA

Na quinta-feira (9), será conhecida a inflação oficial do governo, medida pelo IPCA do IBGE, referente a março.

A prévia da inflação oficial do governo – o IPCA-15 – já havia sido a menor desde o início do plano Real, em 1994.

IBC-Br

Ainda no Brasil, na quinta-feira, o Banco Central divulga a prévia do PIB, o IBC-Br, referente a fevereiro.

Neste caso, também vai trazer números que não condizem mais com a realidade econômica.

Emprego americano

Nos Estados Unidos, os investidores vão se manter atentos aos dados de pedido de seguro-desemprego, previstos para quinta-feira (9).

Cerca de 10 milhões de trabalhadores norte-americanos já recorreram ao seguro-desemprego oferecido pelo governo de Donald Trump nos últimos 15 dias.

São números sem precedentes na história americana.

Veja a animação deste gráfico publicado por Len Kiefer no Twitter:

Ainda nos EUA, outro dado aguardo na quinta-feira é do sentimento do consumidor da Universidade de Michigan.

Fomc

Por fim, na quarta-feira (8), outro evento de extrema importância será a divulgação da última ata do Comitê Federal de Mercado Aberto (Fomc).

Trarão detalhes da decisão, anunciada em pleno domingo, no último dia 15 de março, por parte do Federal Reserve (Fed, o banco central americano) do corte dos juros.

O Fed havia cortado os juros para uma faixa entre 0% a 0,25%, na segunda diminuição, em reunião extraordinária, apenas em março.

A medida foi estabelecida para combater os efeitos da pandemia do coronavírus sobre a economia.