Seis atitudes para mudar de vez a sua vida financeira

Fabiana Panachao
Após 15 anos de experiência em grandes emissoras de TV, a jornalista Fabiana Panachão criou o Dinheiro em Foco (BandNews TV) em 2019. Deu tão certo que se tornou âncora e curadora do evento digital MoneyWeek e hoje trabalha exclusivamente com conteúdos ligados a investimentos.Saiba mais em https://moneyweek.com.br

Crédito: Crédito da imagem: Reprodução/Internet

Falar sobre dinheiro sempre foi algo importante porque finanças vai muito além de guardar dinheiro para a aposentadoria. Ao se planejar financeiramente, você está tomando decisões todos os dias, de olho no presente e no futuro. Mas se é algo tão cotidiano, por que o planejamento ainda é algo tão distante pra muita gente?

A dificuldade é explicada, em parte, pela falta de educação financeira. Seja dentro de casa ou nas escolas, dinheiro ainda é um tema espinhoso. E se quando somos pequenos não aprendemos, quando crescemos precisamos lidar com uma série de “pegadinhas”, como o cheque especial e o rotativo do cartão de crédito, que podem mais prejudicar do que ajudar.

Independente da jornada que você teve até aqui, te digo com clareza: você pode mudar essa realidade! Abaixo te mostro como seis atitudes simples podem te ajudar a fazer as pazes com o bolso e mudar – pra melhor – sua vida financeira. Confira!

Acompanhar o extrato

Se você não possui uma planilha financeira para anotar todos os ganhos e gastos, no mínimo, deveria acompanhar o saldo do extrato. O valor deve ser encarado como um limite. É essa quantia que você dispõe para lidar com as contas obrigatórias (como aluguel) e os sonhos (como viajar no fim do ano).

Transforme o olhar para as finanças em um hábito

Não ache que resolverá sua vida financeira ao ler apenas este artigo, ver um vídeo no YouTube ou ler um livro. Uma vida financeira equilibrada exige uma busca constante por conhecimento e conversas com seus pares.

Você pode continuar seguindo seus temas favoritos, como games, carros, maquiagem ou moda. Mas acrescente em seu feed algumas páginas que falem sobre finanças e investimentos de uma forma que te agrade, que converse com você. O mesmo pode ser feito na lista de leitura, incluindo alguns livros sobre finanças, ou nos conteúdos consumidos no YouTube.

Entenda o que você quer da vida

“Se você não sabe onde ir, qualquer caminho serve”, já dizia o famoso diálogo entre Alice e o gato no País das Maravilhas. Ou seja, trace objetivos concretos.

Não fale apenas “quero ser rico”, mas defina um valor que te faria se sentir confortável. Ao invés de falar que busca “liberdade”, reflita sobre o que é esse sentimento para você: morar na praia, trabalhar quatro horas por dia ou fazer uma grande viagem por ano?

Faça renda extra

No cabo de guerra entre ganhos e gastos, costumamos pensar somente no lado do sacrifício. Com isso, saímos cortando tudo o que é possível do orçamento. A faxina é importante, mas igualmente essencial é olhar a renda.

O aumento do ganho pode vir de mais horas extras, freelas, entre outras atividades. O importante é não ter uma única fonte de renda para não se tornar refém dela.

Invista e reinvista

Encare o investimento como uma conta. Assim que receber o salário ou renda, reserve uma parte para os investimentos.

O mesmo deve ser feito com os bônus (dividendos e juros). Quando recebê-los, direcione a quantia para investimentos.

Tenha pressa pra começar e paciência durante a jornada

Não adie a decisão de investimento esperando que os juros aumentem ou que encontre a aplicação ideal. Muito do aprendizado você vai ganhar é durante a jornada, investindo na prática.

Por isso, é importante não perder mais nenhum dia e começar o quanto antes.

Ao mesmo tempo, tenha paciência e resiliência depois de investir, pois os retornos só vêm com o tempo.

É uma mistura de impulsos que você precisa aprender a dominar. Tenha certeza que no fim quem sai ganhando é o seu EU do futuro.