Pedidos de seguro-desemprego nos EUA têm terceira queda consecutiva

Victória Anhesini
Jornalista formada pela Universidade Presbiteriana Mackenzie
1

Crédito: Reprodução / Wikimedia Commons

Os novos pedidos de seguro-desemprego tiveram nova queda semanal nos Estados Unidos, conforme dados divulgados nesta quinta-feira (05). Foram 751 mil pedidos feitos na semana encerrada em 31 de outubro, 10 mil mais do que o esperado. 

O número aponta 7 mil a menos que o nível revisado de 758 mil registrados na semana passada. Além disso, essa é a terceira queda semanal consecutiva do indicador. Os dados são do Departamento do Trabalho dos Estados Unidos.

Entretanto, apesar do novo recuo, os valores continuam sendo o dobro do registrado antes da pandemia. Desde o início da crise do coronavírus nos EUA, em março, foram 22 semanas com mais de 1 milhão de pedidos. Antes da disparada de pedidos, foram registrados 282 mil pedidos semanais.

Perdeu a Money Week?
Todos os painéis estão disponíveis gratuitamente!

A semana mais crítica foi a de 28 de março, quando as reivindicações atingiram o recorde de 6,86 milhões.

Antes desta crise, o teto nos pedidos de seguro-desemprego tinha ocorrido em 1982, com 650 mil reivindicações.

A média móvel de 4 semanas caiu para 787 mil, uma diminuição de 4 mil da média revisada da semana anterior, que ficou em 791 mil.