Bolsonaro garante que não haverá reforma ministerial

Redação EuQueroInvestir
Colaborador do Torcedores

Crédito: Carolina Antunes/Divulgação

O presidente Jair Bolsonaro usou sua conta no Facebook, na manhã desta sexta-feira (22), para comunicar que não haverá reforma ministerial.

Bolsonaro escreveu que não há “qualquer reforma ministerial a caminho” porque, segundo ele, “o governo está indo muito bem”.

Acusação de fake news

O presidente aproveitou, mais uma vez, para atacar a imprensa e chamá-la de “banda podre”. Além disso, acusou-a de promover “fake news” contra o seu governo.

A notícia sobre a reforma dos ministérios foi publicada pelo site Vórtex, nesta quinta-feira (21), e afirmava que o presidente realizaria mudanças em algumas pastas, demitindo os ministros Abraham Weintraub (Educação), Onyx Lorenzoni (Casa Civil) e Marcelo Álvaro Antônio (Turismo).

Aliança

Bolsonaro preferiu falar sobre a criação de seu novo partido. O Aliança Pelo Brasil, partido que o presidente pretende fundar em tempo recorde após sair do PSL, só disputará as eleições municipais de 2020 caso o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) autorize a coleta de assinaturas eletrônicas.

O entrave está nas regras eleitorais. É preciso coletar pouco mais de 492 mil assinaturas em ao menos nove estados brasileiros. Acontece que as assinaturas precisam ser conferidas pelos Tribunais Regionais Eleitorais (TREs). As pessoas que assinam não podem ser filiadas a outros partidos e precisam ser eleitores registrados.

LEIA MAIS:

Apoio à PEC paralela não deve ser fácil, prevê Rodrigo Maia

Advogado confirma desfiliação de Bolsonaro do PSL