Secovi: venda de imóveis novos em São Paulo cresceu 24,1% em junho

Paulo Amaral
Jornalismo é meu sobrenome: 20 anos de estrada, com passagens por grandes veículos da mídia nacional: Portal R7, UOL Carros, HuffPost Brasil, Gazeta Esportiva.com, Agora São Paulo, PSN.com e Editora Escala, entre outros.
1

Crédito: Reprodução/infomoney

A venda de imóveis novos em São Paulo cresceu 24,1% em junho na comparação com maio. Foi isso o que apontou a pesquisa do Secovi-SP nesta segunda.

Dúvidas sobre como investir? Consulte nosso Simulador de Investimentos

De acordo com os dados divulgados pelo Sindicato da Habitação, foram comercializadas 2.984 unidades residenciais novas na cidade de São Paulo no último mês.

Os números superaram os de maio, quando foram vendidos 2.405 novos imóveis, mas ficaram 56% abaixo das vendas registradas em junho do ano passado – 6.789 unidades.

Na soma dos últimos 12 meses – de junho a junho -, houve aumento de 23,7% na comparação com o período entre junho de 2018 e 2019.

Foram negociadas 46.480 unidades contra 37.569 do período anterior.

“Apesar desse cenário desafiador, o mercado imobiliário apresentou crescimento no mês de junho em relação ao mês de maio, quando as vendas já tinham apresentado recuperação em relação a abril. A tendência de retomada da vida, dentro de um ‘novo normal’, está colaborando com esse comportamento”, diz Celso Petrucci, economista-chefe do Secovi-SP.

VGV de imóveis cresceu, segundo Secovi

A Secovi informou que o VGV (Valor Global de Vendas) cresceu em junho na comparação com maio.

Os benefícios de se ter um assessor de investimentos

Segundo o órgão, o total atingiu R$ 1,24 bilhão, resultado 43,5% acima do apresentado no mês anterior, que foi de R$ 862,8 milhões.

Apesar da alta, o número segue bem abaixo do volume de junho de 2019 (64,8%), cuja soma chegou a R$ 3,51 bilhões.

Lançamentos crescem 28,3% em São Paulo

Um dado interessante divulgado pela Secovi e compilado pela Embraesp (Empresa Brasileira de Estudos de Patrimônio) mostrou que a cidade de São Paulo registrou, em junho, o lançamento de 2.015 unidades residenciais.

Tesouro Direto: Veja como funciona e quais títulos escolher

Esse volume foi 28,3% superior ao apurado em maio (1.570 unidades), e 79,9% abaixo do total de junho de 2019 (10.002 unidades).

Na soma total dos últimos 12 meses (julho de 2019 a junho de 2020), os lançamentos na capital paulista somaram 54.740 unidades, 12,3% acima das 48.751 unidades lançadas no mesmo período do ano anterior (julho de 2018 a junho de 2019).

Ofertas e destaques em imóveis

De acordo com o relatório mais recente da Secovi-SP, a capital paulista fechou junho com a oferta de 31.225 unidades disponíveis para venda.

FII de CRI: Conheça esse tipo de fundo imobiliário

A quantidade é 3,7% menor do que a de maio, mas 31,8% superior ao registrado em junho do ano passado.

O órgão considera unidades disponíveis a gama composta por imóveis na planta, em construção e prontos (estoque), lançados nos últimos 36 meses (julho de 2017 a junho de 2020).

Entre as opções comercializadas, os principais destaques ficaram para os imóveis de 2 dormitórios.

Segundo o relatório, eles lideraram em todos os indicadores: vendas (2.044 unidades), oferta (17.894 unidades), Valor Global de Venda (R$ 584,7 milhões), Valor Global de Oferta (R$ 5,6 bilhões), lançamentos (1.231 unidades) e no índice Venda Sobre Oferta (10,3%), resultado das 2.044 unidades comercializadas em relação aos 19.938 imóveis ofertados.

“Esta pandemia, entre outros aspectos, mostrou a importância do imóvel para a segurança das famílias, muito além de seu benefício patrimonial e econômico”, apontou Basilio Jafet, presidente do Secovi-SP.

Planilha de Açõesbaixe e faça sua análise para investir