Sabesp (SBSP3) avança com rejuste tarifário; Suzano (SUZB3) sobe com alta da celulose

Felipe Moreira
Especialista em Mercado de Capitais e Derivativos pela PUC - Minas, com mais de 8 anos de vivência no mercado financeiro e de capitais. Certificações: CPA-10, CPA-20 e AAI. Apaixonado por educação financeira e investimentos.
1

Foto: ibovespa

As ações do Sabesp (SBSP3) são maior alta do Ibovespa na sessão desta sexta-feira (9). A empresa informou nesta manhã a revisão tarifária para seus serviços autorizada pela Arsesp.

O Valor da Tarifa Média Máxima (P0) correspondente a 2021 será de R$ 5,1251 por metro cúbico de água.

Por volta das 11h, a Sabesp (SBSP3) registrava alta de 2,01%.

As ações da Suzano (SUZB3) avançam 1,24%, com a valorização no preço da celulose na China.

A Marfrig (MRFG3) aprovou o pagamento de dividendos no montante total de R$ 141,083 milhões, equivalente a R$ 0,2038902 por ação ordinária. Com isso, as ações sobem 0,17%.

Ibovespa registra queda de 0,37%, aos 117.875,65 pontos. Fora do Ibovespa, a SLC (SLCE3) tem alta de 4,26% após a companhia anunciar contrato de arrendamento com a Agrícola Xingu.

Maiores baixas do Ibovespa

As ações da Totvs (TOTS3) recuam 2,73%.

O setor de varejo cai em bloco, puxado pela Via varejo (VVAR3), com desvalorização de 2,55%. Magazine Luiza (MGLU3) – 0,87%, B2W (BTOW3) -1,76% e Lojas Americanas (LAME4) – 2,50%.

Os papéis da Intermédica (GNDI3) caem 2,61%. Já a Embraer (EMBR3) cai 2,18%.

Mais destaques

Os bancos operam em alta no pregão de hoje. O Banco do Brasil (BBAS3) sobe 1,00%, Itaú Unibanco PN (ITUB4) +0,30%, Bradesco (BBDC4) +1,07% e Santander Unit (SANB11) +0,81%.

BB (BBAS3) reafirmou que abertura de capital da Elo prossegue em estudo e informou que  propôs a devolução de R$ 8,1 bi em IHCD (Instrumento Híbrido de Capital e Dívida) ao Tesouro em 8 parcelas até 2029.

As ações da Vale (VALE3) caem 0,75%.

Já as ações da Petrobras (PETR3 PETR4) recuam 0,10% e 0,21%, respectivamente. O general da reserva, Joaquim Silva e Luna, deve assumir a presidência da estatal na próxima semana, após eleição pelo conselheiro de administração.