Santos Brasil (STBP3) e Ultracargo vencem leilão no porto de Itaqui

Felipe Moreira
Especialista em Mercado de Capitais e Derivativos pela PUC - Minas, com mais de 8 anos de vivência no mercado financeiro e de capitais. Certificações: CPA-10, CPA-20 e AAI. Apaixonado por educação financeira e investimentos.
1

Crédito: Reprodução/ Santos Brasil

A Santos Brasil (STBP3) venceu o leilão para arrendamento dos terminais IQI03, IQ11 e IQI12. Os terminais portuários são destinados à movimentação, armazenagem e distribuição de granéis líquidos de combustíveis no Complexo Portuário de Itaqui, no estado do Maranhão.

A empresa desembolsou R$ 157,3 milhões pelos três terminais.

Os prazos dos arrendamentos são de 20 anos, prorrogáveis por um período máximo de 70 anos.

De acordo com a Santos Brasil, uma das avenidas de crescimento da companhia é a expansão de seu portfólio de ativos portuários. O vencimento dos leilões dos terminais no Porto de Itaqui marca a entrada da companhia no segmento portuário de granéis líquidos, em uma região estratégica, com proximidade ao Golfo do México, sendo o porto de entrada de importação de combustíveis para as regiões Centro Oeste, Norte e Nordeste do Brasil.

A empresa destacou também que o Porto de Itaqui oferece uma infraestrutura de acesso marítimo competitiva, com calado de até 18,5 metros e berços especializados, e amplo acesso terrestre, com ligação à Ferrovia Norte Sul (VLI), Transnordestina e Ferrovia dos Carajás, garantindo o escoamento dos granéis líquidos, inclusive para regiões importantes do agronegócio.

Ultrapar (UGPA3): Ultracargo vence leilão no porto de Itaqui

A Ultracargo, controlada da Ultrapar (UGPA), venceu um dos leilões realizados no porto de Itaqui (MA), pela Agência Nacional de Transportes Aquaviários – ANTAQ.

Segundo o comunicado, na área arrendada será construído um novo terminal com capacidade estática mínima de 79 mil m³ e início de operação em até cinco anos a partir da data de assinatura do contrato.

O arrendamento terá duração de 20 anos, podendo ser renovado por até 70 anos.

A Ultracargo estima investir aproximadamente R$ 310 milhões, incluindo o valor relativo à outorga, a serem desembolsados em até seis anos.

O porto de Itaqui possui localização estratégica na cadeia de distribuição de combustíveis no país, onde a Ultracargo já opera um terminal de 109 mil m³, com obras de expansão em andamento que elevarão a capacidade para 155 mil m³ até o final deste ano.

O novo terminal será interligado ao atual, o que permitirá maior flexibilidade para os clientes e ganhos de escala, além de ser um importante estímulo ao desenvolvimento da economia e consequente geração de empregos na região.

Por fim, a empresa informa que o investimento está alinhado à estratégia de expansão e rentabilidade da Ultracargo.