Saldo do fluxo do dólar no Brasil fica em quase R$ 6 bilhões negativos em novembro

Paulo Amaral
Jornalismo é meu sobrenome: 20 anos de estrada, com passagens por grandes veículos da mídia nacional: Portal R7, UOL Carros, HuffPost Brasil, Gazeta Esportiva.com, Agora São Paulo, PSN.com e Editora Escala, entre outros.
1

Crédito: Imagem/reprodução/asemananews

O mês de novembro registrou um saldo negativo de US$ 5,691 no fluxo do dólar no País (diferença entre o que entrou e o que saiu), quarto consecutivo do ano.

O valor registrado em novembro coincidiu com a alta do dólar, que bateu US$ 4,28, e com o discurso do ministro Paulo Guedes em Washington, afirmando que o Brasil passaria a ter taxa cambial alta e juros baixos.

Apenas entre os dias 25 e 29 do mês passado a saída da moeda norte-americana atingiu US$ 4,531 bilhões, o que obrigou o Banco Central a intervir realizando leilões do câmbio no mercado à vista – alcançou US$ 4,461 bilhões no mercado físico.

Desde julho, quando registrou um saldo positivo de US$ 2,912 bilhões, o saldo referente ao fluxo da moeda norte-americana no Brasil tem ficado no vermelho: US$ 4,317 bi em agosto, US$ 6,446 em setembro e US$ 8,494 em outubro.

Segundo relatório do Banco Central, desde o início do ano a saída de dólares do País superou a entrada em US$ 27,156 bilhões, maior valor já registrado na história da instituição desde 1982.

 


Aproveite as oportunidades e aumente a rentabilidade dos seus investimentos.

Preencha seus dados abaixo e conte com especialistas para ajudar.

Se preferir, ligue direto para 4007-2374