Saiba tudo sobre a Americanas (AMER3) e seus resultados financeiros

Ana Paula Schuster
Colaborador do Torcedores
1

Crédito: Divulgação / Lojas Americanas

A Americanas (AMER3) é uma das principais varejistas do país, sendo a segunda mais valiosa. Neste artigo, você vai entender sobre a empresa, seus resultados financeiros e sua estratégia. Confira.

Apresentação da Americanas (AMER3)

Essa é uma das empresas de comércio eletrônico que compõem a B2W Digital. Além disso, a Americanas (AMER3) é a segunda entre as varejistas mais valorizadas do Brasil. Estima-se que seu valor atual esteja por volta de R$ 118,06 bilhões.

Praticidade e precisão, saiba quais melhores investimentos e como melhorar rentabilidade de suas ações

No geral, a loja se considera uma plataforma focada em inovação tecnológica com diversas possibilidades. Nesse sentido, suas operações visam ter as pessoas no centro de tudo para continuar crescendo.

O propósito da companhia

Como propósito, a companhia afirma ter a intenção de valorizar os bons elementos. Dessa forma, ela planeja usar isso para melhorar a vida das pessoas com suas ações.

Valores da empresa

A seguir, você confere uma lista com os principais valores que a Americanas (AMER3) possui. Sobretudo, pode-se dizer que são os pontos que ditam as suas atividades atuais como empresa.

  • Trabalhar com as melhores pessoas;
  • Ser um bom “Dono do Negócio”;
  • Buscar fazer operações em alto nível;
  • Ter sempre o foco no cliente;
  • Fazer mais e melhor a cada dia;
  • Não perder a obsessão pelos resultados;
  • Todo o tempo estar pensando em novas formas de inovar.

História da Americanas (AMER3)

A história da Americanas (AMER3) começa em 1999, quando foi criada junto com o Submarino. Mais tarde, ambas as lojas realizaram uma fusão que resultou na inauguração da B2W.

Esse fato ocorreu em 2006 e um ano antes houve a aquisição da varejista Shoptime. Do mesmo modo, a companhia também adquiriu a plataforma “Ingresso.com” em 2005.

Com a B2W criada, 2007 foi o ano dela se integrar ao Shoptime. Em seguida, criou a B2W viagens, expandindo a operação no segmento para as três marcas:

  • Americanas (AMER3);
  • Shoptime;
  • Submarino.

Aumento das atividades da Ingresso.com

Uma das operações da empresa foi expandir as atividades da Ingresso.com para outros países. Dessa maneira, passaram a contar com os serviços da subsidiária: Argentina, Chile e México.

Sobre o SouBarato

Em 2011, a companhia lançou o site SouBarato, uma nova plataforma de comércio online. Contudo, ela se destaca por ter produtos internacionais, re-embalados e usados em seu catálogo.

Quatro anos depois, foi a vez de lançar o cartão do portal para fazer compras.

AME Digital

A fintech AME Digital foi outra novidade que a empresa levou ao mercado eletrônico. De antemão, é uma plataforma na qual o usuário pode fazer a gestão do seu dinheiro.

Uma das vantagens que o aplicativo proporciona é o cashback que varia conforme o produto. Dessa forma, é possível comprar e receber de volta uma porcentagem do valor pago.

Estratégia da Americanas (AMER3)

Como estratégia, a Americanas (AMER3) visa seguir um caminho parecido com o da Amazon. Ou seja, a ampliação das suas operações rumo ao segmento de varejo de alimentos.

Nesse caso, a gigante da tecnologia fez esse movimento ao adquirir a empresa Whole Foods. Agora, a varejista da B2W faz semelhante com a compra da Hortifruti Natural da Terra.

Sua estratégia se diferencia das outras empresas, que costumam só fazer parcerias usando seus marketplaces. Dessa maneira, vale destacar dois pontos positivos desse movimento da companhia:

  1. Gera uma nova categoria com portfólio bem requisitado;
  2. A HNT é um ativo de nível alto de qualidade.

Sobre a aquisição da Americanas (AMER3)

A Hortifruti Natural da Terra nasceu em Colatina, no Espírito Santo, no ano de 1989. Hoje em dia, é a maior varejista no segmento de mercadorias frescas no Brasil. Suas lojas estão localizadas nos seguintes estados brasileiros:

  • Espírito Santo e Minas Gerais;
  • Rio de Janeiro e São Paulo.

O foco de comércio dessa companhia são as frutas, legumes e verduras no país. Além disso, ela possui forte presença digital, ganhando destaque entre as outras varejistas do segmento listadas na bolsa.

Desempenho no último balanço da Americanas (AMER3)

O último balanço da Americanas (AMER3) se destaca por ser o primeiro após a fusão com a B2W. Nesse sentido, pode-se dizer que ela deixou uma impressão boa devido aos resultados publicados. Por exemplo, alguns dos números foram:

Sobre o lucro líquido, vale citar que a empresa reverteu o prejuízo do 2T20. Na ocasião, o dano que ela obteve ficou na faixa dos R$ 36,2 milhões.

As vendas totais do grupo, por último, tiveram um aumento de 32,6% na comparação anual. Em outras palavras, a renda gerada esteve na faixa dos R$ 12,6 bilhões.

Desempenho na crise

Na crise causada pela pandemia do novo coronavírus, a Americanas (AMER3) sentiu o impacto inicial. Sobretudo, o distanciamento social e as lojas físicas fechadas resultaram em prejuízo para a varejista.

A recuperação, entretanto, ocorreu por causa das vendas no formato digital da empresa em 2020. Por exemplo, a estratégia O2O foi a responsável pelo sucesso no segmento de comércio eletrônico.

Com isso, o valor alcançado com GMV foi de R$ 3,7 bilhões no 4T20. Em comparação com o ano de 2019, esse número é o dobro do que foi atingido.

Valorização das ações da Americanas (AMER3)

Confira agora como foi a valorização das ações da Americanas (AMER3) no último ano. Em primeiro lugar, você verá como foi o desempenho durante o último mês.

Gráficos do último mês:

Money Week 5ª Edição

5 Dias de Evento | 70 Autoridades do Mercado Financeiro | 20 Horas de Conteúdo

No dia 19 de agosto de 2021, o valor das ações era R$ 40,82. No entanto, o custo dos papéis da empresa há um mês era R$ 61,33. Ou seja, ocorreu uma desvalorização de -33,44%, considerando esses números.

Gráficos dos últimos 6 meses:

Há seis meses, essas ações estavam com o valor de R$ 89,67. Dessa forma, a comparação indica uma desvalorização de 54,47% no custo dos papéis.

Gráficos do último ano:

As ações da Americanas (AMER3) valiam R$ 112,81 há um ano atrás na bolsa. Assim, a desvalorização dos papéis ficou em 63,81% levando em conta esses números.

Maiores acionistas da Americanas (AMER3)

A Americanas (AMER3) possui um capital social composto apenas por ações ordinárias na bolsa. Nesse sentido, o número total de papéis da empresa é 899.441.153 com a seguinte estrutura:

  • Lojas Americanas: 38,94% (350.206.074 ações);
  • Controladores: 14,43% (129.800.105 papéis);
  • Outros: 46,63% (419.434.974 ações).

Balanço do primeiro trimestre da Americanas (AMER3)

Para começar, a Americanas (AMER3) destacou, no 1T21, o crescimento de 90% de GMV. Em números, foram cerca de R$8,7 bilhões arrecadados no primeiro trimestre do ano. Entre os destaques financeiros estão:

  • Receita Bruta: R$ 3.648,8 bilhões, aumento de 73,3% em relação ao 1T20;
  • Receita Líquida: R$ 2.942,2 bilhões, alta de 73,5% em relação ao 1T20;
  • Lucro Bruto Ajustado: R$ 937,5 milhões, alta de 77,9% sobre o 1T20;
  • Despesas com vendas ajustadas: total de R$ 808,1 milhões;
  • EBITDA ajustado: R$ 129,4 milhões, alta de 1,4% comparado com o 1T20.

Sobre as despesas, a Americanas (AMER3) creditou o aumento de 0,5 p. p. aos investimentos no Americanas Mais. Ou seja, o programa de fidelidade da varejista que inclui diversos benefícios aos clientes.

O panorama da Americanas (AMER3)

Neste texto você conferiu os detalhes mais importantes do perfil da Americanas (AMER3) no mercado. Agora, apesar da desvalorização das ações, os resultados da empresa não têm sido tão ruins.

Ao longo da crise, ela sofreu com os efeitos das medidas usadas para proteção do coronavírus. Contudo, as vendas online impulsionaram sua recuperação e ela continuou sua melhora no desempenho.

Com a aquisição da HNT, ela promete ir além do portfólio atual que possui. Por último, resta acompanhar de perto como serão os impactos nos próximos tempos.