Saiba qual foi o título do Tesouro Direto com o melhor rendimento em janeiro [2018]

Janeiro fechou com 212.410 operações de investimento no Tesouro Direto. Foi a terceira maior marca de compra de títulos desde 2002. O destaque foi para o Tesouro IPCA+2045, com valorização de 8,54%. Depois, vem o Tesouro IPCA+2035, com crescimento de 5,70%.

Filipe Teixeira
Filipe Teixeira é redator do Portal EuQueroInvestir. Gremista, filho dos anos 80, apaixonado por filmes, música, política e economia.É também Coordenador da área de Marketing do EuQueroInvestir.com e do EuQueroInvestir A.A.I assessores de investimentos.Me envie um e-mail: filipe.teixeira@euqueroinvestir.com Ou então uma mensagem por WhatsApp: (51) 98128-5585 Instagram: filipe_st
foto-capa-tesouro

Foto: foto-capa-tesouro

O estoque do programa em janeiro de 2018 foi de R$ 47,239 bilhões, um aumento de 13,3% em relação ao mesmo mês do ano passado.

[banner id=”teste-perfil”]

Confira a tabela com o desempenho dos títulos disponíveis:

tabela-tesouro

Fonte: Tesouro Direto

Pensando em investir no Tesouro Direto?

Antes de mais nada, você precisa saber que existem dois possíveis custos nesse tipo de investimento. A gente explica:

Taxa de Custódia no Tesouro Direto

Cobrada pela CBLC, órgão ligado a Bolsa B3 ( Antiga Bovespa) que cobra 0,3% ao ano sobre o volume investido, com uma limitação de até R$ 1.500.000,00.

[banner nome=”facebook”]

Assim mesmo que o investidor tenha R$ 2.500.000,00 investidos no Tesouro, só vai pagar taxa de custódia sobre R$ 1.500.000,00.

Esta taxa é provisionada diariamente, e cobrada semestralmente no primeiro dia útil de janeiro e julho, sempre que a dívida for superior a R$ 10,00.

Por ser provisionada diariamente, você paga proporcional se mantiver os títulos por menos de 6 meses.

Taxa de Administração

A taxa de Administração é cobrada pela instituição financeira onde você vai comprar o seu título.Hoje a maioria das corretoras de valores, como a XP Investimentos por exemplo, isenta esta taxa, mas alguns bancos ainda cobram até 0,5% ao ano. Vale a pena pesquisar.

E a tributação do Tesouro Direto?

O imposto funciona como o Imposto para investimentos em Renda Fixa e é tributado sobre o lucro.

Resgate em menos de 6 meses – 22,5% sobre o lucro
Resgate entre 6 meses e 1 ano – 20% sobre o lucro
Resgate entre 1 ano e 2 anos – 17,5% sobre o lucro
Resgate em mais de 2 anos – 15% sobre o lucro

Como o imposto é sobre o lucro, imagine que você comprou um título por R$ 1.000,00 e depois de 2 anos ele valorizou até R$ 2.000,00.

Neste caso o seu lucro foi de R$ 1.000,00 e como passamos mais de 2 anos com o investimento, o seu imposto será de 15%, ou seja, R$ 150,00 que já será recolhido compulsoriamente. Ou seja, você não precisa fazer recolhimento de nenhum imposto!

Uma das formas mais eficientes de identificarmos o nosso perfil de investidor, é realizando um teste de perfil.

Você já fez seu teste de perfil? Descubra qual seu perfil de investidor! Teste de Perfil

Saiba mais sobre o Tesouro Direto:

O Tesouro Direto prefixado e suas rentabilidades não fixadas

O Tesouro Direto prefixado e suas rentabilidades não fixadas

CDB ou Tesouro Direto? Qual é o melhor investimento?

CDB ou Tesouro Direto? Qual é o melhor investimento?