Rumo (RAIL3) reverte prejuízo e lucra R$ 175 mi no balanço do 1TRI21

Regiane Medeiros
Colaborador do Torcedores
1

Crédito: Divulgação Rumo

A Rumo (RAIL3) registrou lucro líquido de R$ 175 milhões no balanço do primeiro trimestre (1TRI21).

Um ano antes, a companhia havia registrado prejuízo líquido de R$ 274 milhões.

Simule seus investimentos com um especialista e confira as melhores opções de acordo com seu perfil

O resultado financeiro da Rumo foi uma despesa líquida de R$ 205 milhões no 1TRI21, ante um resultado negativo de R$ 531 milhões no 1TRI20.

O volume transportado no 1TRI21 foi de 13,9 bilhões de TKU, 12,8% acima do 1TRI20, com destaque para o aumento do volume em 16,4% na Operação Norte.

Rumo (RAIL3) : principais números do balanço do 1TRI21

Lucro líquido

  • Lucro 1TRI21: R$ 175 milhões
  • Prejuízo 1TRI20: R$ 274 milhões

Ebitda 

  • Ebitda 1TRI21: R$ 832 milhões
  • Ebitda 1TRI20: R$ 577 milhões

Receita líquida

  • Receita 1TRI21: 1,74 bilhão
  • Receita 1TRI20: 1,42 bilhão

Ebitda avança 44,2%

O Ebitda da Rumo (RAIL3) no balanço do 1TRI21 atingiu R$ 832 milhões, alta de 44,2% sobre a base anual.

Segundo a companhia esse resultado é reflexo da melhora da receita líquida e de uma boa performance de custos.

A margem Ebitda registrou avanço de 7,2 p.p., com 47,7% no 1TRI21 ante margem de 40,5% no balanço do 1TRI20.

Receita cresce 22,6%

No balanço do 1TRI21, a Rumo (RAIL3) registrou uma receita de R$ 1,74 bilhão, aumento de 22,6% sobre o mesmo período do ano passado.

A tarifa na Operação Norte (+3,1%) sofreu impacto de mix, já que o crescimento no volume de fertilizantes e de produtos industriais reduziram a tarifa média.

Na Operação Sul (+17,5%), o impacto positivo em tarifa foi decorrente da concentração dos volumes em março, mês com tarifas mais altas, e da maior safra no RS.

Custos e endividamento

O custo variável subiu 21,5%, em razão dos maiores volumes e do aumento do preço do combustível.

Os custos fixos e despesas gerais e administrativas subiram 9,5%, em razão: da entrada da Malha Central em operação, e expansão do terminal de Rondonópolis, dos efeitos de inflação e do dissídio.

O endividamento líquido fechou em R$ 8,1 bilhões. Com isso, a alavancagem da Rumo (RAIL3) atingiu 2,0x (dívida líquida abrangente/Ebitda).

Cases da Bolsa

Aprenda análise fundamentalista de ações na prática, com maiores cases já criados na B3