Romi (ROMI3) informa lucro líquido de R$ 19 milhões no 4TRI/19; queda é de 9,4% sobre igual período de 2018

Omar Salles
null

Crédito: Unidade de Tecnologia da Romi - Divulgação

A Indústrias Romi (ROMI3) publicou balanço na noite de hoje e informou um lucro líquido de R$ 19 milhões no quarto trimestre de 2019, uma queda de 9,4% sobre igual período de 2018.  A empresa, maior fabricante brasileira de máquinas-ferramenta, reportou receita líquida de R$ 230,8 milhões no quarto trimestre de 2019, um recuo de 6,6% sobre igual período de 2018. Já o lucro antes dos juros, impostos, depreciação e amortização (EBITDA, na sigla em inglês) caiu 18,8% para R$ 31,3 milhões no quarto trimestre.

No acumulado de 2019, a receita líquida da Romi cresceu 3% sobre 2018 para R$ 765,5 milhões.

Apesar da queda nos resultados, a Romi afirma que o quarto trimestre do ano passado marcou o começo da recuperação do setor industrial no Brasil. Segundo a Romi, no período houve aumento de 68,5% na entrada de pedidos de máquinas na carteira da empresa, para R$ 111,1 milhões, frente a uma carteira que estava em R$ 65,9 milhões no quarto trimestre de 2018. “No acumulado de 2019, a entrada de pedidos nesta unidade (máquinas) cresceu 14,4%”, informa a Romi no balanço.

Na subsidiária alemã da Romi, a B+W, a entrada de pedidos em 2019 sofreu queda de 27,9%, “refletindo a desaceleração da economia mundial”.  A Romi tem onze fábricas no Brasil e duas na Alemanha.

Essa carteira não inclui pedidos de peças usinadas e fundidas, que no entanto também mostram expansão nos pedidos, de 38,9% no quarto trimestre do ano passado, para R$ 46,8 milhões.

Embora a perspectiva no Brasil seja de melhora, na Alemanha a subsidiária da Romi opera com prejuízo elevado. Em 2018, a B+W teve prejuízo de 24,1 milhões de Euros, que em 2019 foi maior, de 31,8 milhões de Euros.


Aproveite as oportunidades e aumente a rentabilidade dos seus investimentos.

Preencha seus dados abaixo e conte com especialistas para ajudar.

Se preferir, ligue direto para 4007-2374