Roku chega ao Brasil apostando em televisores inteligentes com acesso à Internet

Fernando Augusto Lopes
Redator e editor

Crédito: Divulgação / Roku

A fabricante norte-americana de set-top-boxes Roku chega ao Brasil este ano para entrar no mercado de smart TVs, com sistema operacional próprio e acesso às principais plataformas de streaming do planeta.

Em entrevista exclusiva ao Estado de S. Paulo, Anthony Wood, presidente-executivo e fundador da companhia, disse que “por meio das televisões, conseguimos oferecer da melhor maneira nossa plataforma de conteúdos de streaming. Nosso objetivo é tornar nossa marca conhecida e atrair uma base de clientes para podermos adicionar serviços”.

Dentre as plataformas ligadas ao sistema da Roku estão a Netflix, a Amazon Prime Video e a HBO GO, além das ligadas à música, como Spotify, VEVO e TuneIn.

Descubra novos caminhos para multiplicar seu patrimônio. Aprenda hoje a investir R$ 300 mil com os melhores desempenhos.

“A plataforma Roku permite que você assista a seus programas de TV favoritos com praticidade e sem gastar muito. Os dispositivos Roku atuam como uma central de entretenimento, para que você assista a o que quiser, quando quiser”, de acordo com o site oficial.

A Roku

A empresa foi fundada em 2002 nos Estados Unidos. É conhecida por seus set-top-boxes, dispositivo que transforma televisões comuns em aparelhos conectados. No Brasil, as caixas de conexão (ou caixas de streaming) mais conhecidas são a Chromecast, do Google, e a Apple TV, da Apple.

Mas aqui, em vez do set-top-box conhecido em todo o mundo, Roku virá embutido em TVs fabricados em parceria com a AOC. São dois modelos: um de 32 polegadas e resolução HD (720p), por R$ 1.200; e outro Full HD (1080p), de 43 polegadas, por R$ 1.600. Os produtos estão disponíveis a partir de quarta-feira (22), nos sites da Casas Bahia, Ponto Frio e Extra. Apenas em fevereiro, as televisões chegam às lojas físicas.

“Passamos muitos anos concentrados em conquistar os Estados Unidos, e agora é a hora de cruzar fronteiras”, diz Wood ao Estadão. “Acreditamos que o Brasil é um grande mercado de streaming, com muito uso de Internet e um belo potencial de criação de conteúdo”, completa.

Além dos EUA, os únicos países que possuem produtos da Roku atualmente são México, Canadá e Reino Unido.

Roku não tem nenhuma participação na fabricação dos televisores. Isso ficará a cargo da AOC. Nesses televisores, virá embarcado o sistema operacional Roku OS, que cuidará de toda a conectividade.

Concorrência

Em 2008, a Roku foi a primeira a vender um dispositivo de streaming da Netflix. De lá para cá, a empresa ampliou seu alcance.

No Brasil, a Roku vai concorrer diretamente com o Google e a Amazon, com seus dispositivos Chromecast e Amazon Fire TV Stick, respectivamente.

Segundo o Estadão, “por enquanto, ainda não há previsão de quando os set-top-boxes da empresa vão chegar ao País. Apostar em produtos como televisão também pode ser uma estratégia de marketing. (…) Colocar uma nova marca de TV no varejo chama mais a atenção do que vender um produto pequeno que se conecta à televisão. Outro aspecto ressaltado pelas fontes é que os set-top-boxes ainda fazem parte de um nicho de consumidores no Brasil”.

O jornal ainda lembra que “o mercado de televisão no Brasil é bastante concentrado: cinco marcas detêm mais de 80% do volume de compras do setor, segundo dados da consultoria GfK. Além disso, há dúvidas se o preço das TVs da Roku no País será competitivo – já é possível encontrar no Brasil TVs 4K, com qualidade de imagem superior, por preços na faixa de R$ 1,5 mil”.