Rodovias do Tietê (RDVT11) registra prejuízo de R$ 64,73 mi no 3TRI20

Regiane Medeiros
Economista formada pela UFSC. Produz conteúdo na área de mercado de capitais, finanças pessoais e atualidades.
1

Crédito: Reprodução/Wikipedia

A Rodovias do Tietê (RDVT11) registrou um prejuízo de R$ 64,73 milhões no terceiro trimestre deste ano.

Um ano antes, o prejuízo da Companhia foi de R$ 56,42 milhões.

As despesas operacionais somaram R$ 8,8 milhões no período, um aumento de 261% em relação ao segundo trimestre de 2019.

Perdeu a Money Week?
Todos os painéis estão disponíveis gratuitamente!

Nos nove meses de 2020 houve uma redução de 0,36% no resultado financeiro que passou de -R$ 133,31 milhões para -R$ 132,84 milhões em 2020.

A Concessionária obteve, nos nove meses de 2020, uma receita bruta com arrecadação de pedágio de R$ 165,35 milhões ante receita de R$ 179,94 milhões no mesmo período de 2019.

Entre janeiro a setembro de 2020, houve uma redução de 20,91% nos custos e despesas operacionais que passaram de R$ 208,83 milhões para R$ 165,54 milhões em 2020.

Tráfego

Nos nove meses de 2020 houve uma redução de 16,99% no tráfego de veículos, quando comparado ao mesmo período de 2019.

Já o tráfego de veículos por eixos equivalentes apresentou uma redução de 10,66%, quando comparado a um ano antes.

“Essa redução deve-se a situação macroeconômica do país devido a pandemia COVID-19, e foi agravada também pelo acidente geológico ocorrido em Fevereiro de 2020 na SP-300 próxima a cidade de Botucatu/SP”, disse a Rodovias do Tietê.

O fluxo de veículos de passeio reduziu 21,11%, enquanto comerciais leves teve uma queda de 6,58% e comerciais pesados um leve aumento de 0,34%.

Veja também: