Robôs ajudaram impulsionar hashtags a favor do ministro Ricardo Salles e contra ONGs na Amazônia

Matheus Leal
Colaborador do Torcedores

Crédito: Foto: José Cruz/Agência Brasil

Hashtags foram utilizadas para ganhar a opinião pública, mas receberam auxílio de robôs, segundo levantamento

A última semana foi marcada por uma grande polêmica que afetou as relações do Brasil com os principais países do mundo. As queimadas na Amazônia foram um dos assuntos mais comentados por todos seja na TV, nas redes sociais e, claro, na cúpula do G7, que aconteceu durante o final de semana, na França.

Em meio à toda discussão, diversas hashtags foram criadas em forma de protesto nas redes sociais. Algumas, inclusive, para ajudar o governo a levar a opinião pública para o seu lado e aumentar a pressão sobre as ONGs. No entanto, elas utilizaram auxílio de robôs, de acordo com o levantamento feito pela Agência Pública.

No dia 21, o presidente Jair Bolsonaro acusou as ONGs pelas queimadas na Amazônia. Segundo Bolsonaro, as ações criminosas seriam de “ongueiros que querem chamar atenção contra o governo do Brasil”. Logo após a declaração, seus apoiadores lançaram a #AmazôniaSemOng, que chegou aos trending topics (assuntos mais comentados) do Twitter.

Quem também recebeu apoio da rede social foi o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles. Para ele, a hashtag foi #SomosTodosRicardoSalles. Assim como a primeira, ela também chegou a figurar entre os assuntos mais comentados do dia no Twitter.

Entretanto, de acordo com o levantamento da Agência Pública, que teve acesso às primeiras 50 mil publicações de cada uma das hashtags, divulgadas pelo Laboratório de Pesquisadores Forenses Digitas, robôs foram responsáveis por manipular e colocar as #SomosTodosRicardoSalles e #AmazôniaSemONG entre os assuntos mais comentados do país.

Uma das formas mais eficientes de identificarmos o nosso perfil de investidor, é realizando um teste de perfil.

Você já fez seu teste de perfil? Descubra qual seu perfil de investidor! Teste de Perfil

Ainda segundo a Pública, a ‘invasão’ foi idealizada em grupos de apoio ao presidente Jair Bolsonaro, no WhatsApp. A ação foi denominada como ‘twittaço’. Veja abaixo:

Das 1500 publicações iniciais, 379 foram postadas de apenas dez perfis diferentes. Apenas o @jogomartins, de João Gomes Martins, publicou ou retuitou a hashtag 87 vezes na primeira hora no ar. Outro dado importante: 20% dos 50 mil primeiros tweets foram provenientes de apenas 180 usuários diferentes.

Já conhece o nosso canal no YouTube? Clique e se inscreva

Se considera um investidor conservador? Então você está em risco de extinção!

O cenário econômico virou do avesso e o país já não é mais o mesmo.

As taxas de juros caíram à níveis jamais vistos no Brasil desde o final do governo Militar (imagem abaixo) e levaram os rendimentos de Renda Fixa para próximo de Zero (ou negativos no caso da poupança).

Italian Trulli

A nova equipe econômica está incentivando novos investimentos no país, e com isso já não é mais possível ganhar dinheiro confortavelmente na poupança e em CDBs comuns. Por isso, estamos declarando a Extinção do Investidor Conservador.

Se você faz parte dessa espécie de investidor que está em risco de extinção, confirme seus dados no formulário abaixo e fale com nossa equipe. Vamos te ajudar, sem dor e sem custo.