Ripple (XRP) supera Bitcoin (BTC) no 1T20, aponta Receita

Marcello Sigwalt
null

Crédito: Site Criptonizando

Relatório atualizado das declarações de operações com criptomoedas no país – divulgado nessa quarta-feira (17), pela Receita Federal – aponta que o Ripple (XRP) ultrapassou o Bitcoin (BTC) em volume de recursos movimentados, no primeiro trimestre do ano (1T20).

XRP líder

Nesse período, a movimentação do XRP (R$ 12,2 bilhões) ficou bem acima do rival BTC (R$ 10,2 bilhões), informou a autarquia.

Os benefícios de se ter um assessor de investimentos

Prática obrigatória

Já o mercado brasileiro movimentou, também no 1T20, um montante de R$ 26,62 bilhões em criptoativos, de acordo com os dados declarados, numa prática obrigatória desde agosto do ano passado.

Pico em fevereiro

Desse total, R$ 7,031 bilhões correspondem a janeiro, R$ 10,765 bilhões, fevereiro, e R$ 8,824 bilhões, em março.

Arrancada espetacular

Mas o detalhe curioso, ainda não uma tendência, foi a arrancada espetacular da XRP, a partir de fevereiro último.

Tomando a dianteira

Depois de ficar atrás em janeiro último, ao movimentar só R$ 1,4 bilhão, contra R$ 4,5 bilhões de BTC, o XRP reagiu no mês seguinte, tomando a dianteira.

Movimentação robusta

Em fevereiro, XRP somou movimentação robusta de R$ 5,8 bilhões, contra os pífios R$ 2,7 bilhões de BTCs.

Competição acirrada

Em março, porém, a competição tornou-se mais acirrada e equilibrada, em que a XRP movimentou R$ 4,8 bilhões, diante de um estacionário BTC, que não passou de R$ 3 bilhões.

Expectativa cresce

Cresce a expectativa do mercado quanto ao desempenho das duas criptomoedas mais concorridas do momento, nos meses de abril, maio e junho, quando se completa a apuração de movimentação relativa  ao segundo trimestre do ano (2T20).

Divulgação em separado

Periodicamente, a Receita divulga, em separado, os valores transacionados em Bitcoin (BTC), Ripple (XRP), Ethereum (ETH), Litecoin (LTC) e Bitcoin Cash (BCH).

Prioridade para o Brasil

A estratégia da Ripple é de reforçar sua presença no criptomercado brasileiro 2020, visto como prioritário no contexto de seus negócios na América Latina.

Corredor de pagamentos

De acordo com informações da Ripple, a ideia é criar um corredor de pagamentos para a XRP no país .

Encontro fechado

De acordo com informações do site ‘Criptonizando’, recentemente, o CEO da Ripple, Brad Garlinghouse, teria se encontrado com o presidente do Banco Central (BC) Roberto Campos Neto. O assunto tratado não foi divulgado.

Planilha de ações: baixe e faça sua análise para investir