Reunião com governadores é avaliada por Bolsonaro para volta paulatina de atividades

Jéssica De Paula Alves
Jornalista e produtora de conteúdo
1

Crédito: PR

O presidente Jair Bolsonaro diz que avalia reunião com governadores para volta paulatina de atividades nos estados.  Os gestores adotaram medidas de isolamento social para conter o avanço do novo coronavírus no país, informou a Reuters.

A informação foi divulgada na quarta-feira (1º) ao apresentador José Luiz Datena, da TV Band. Bolsonaro disse que há interesse de sentar à mesa com governadores para decidir como será realizada essa volta. Para o chefe do executivo, é preciso tratar da saúde e da vida, semesquecer do emprego.

Mas ele avaliou que a atual situação leva a uma perda de receita dos Estados e provocou na entrevista. “Duvido que os governadores possam pagar a folha de maio”, disse.

Ainda assim, Bolsonaro afirmou uma qued no fluxo de entrada de alimentos e espera que não caia mais ainda.

“Se chegar a um ponto de interrupção da produção, pode levar de 60 a 90 dias para retornar a produção de hortifrutigranjeiros”, avaliou.

Posteriormente, o presidente ainda cutucou o fato de a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). Por ter recorrido ao Supremo Tribunal Federal (STF) para obrigá-lo a seguir as recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS).

“Não adianta colocar a faca no meu pescoço. Isso é democracia”, disse ele, para quem o Supremo não seria o foro adequado para buscar uma solução sobre o assunto.

Portanto, o isolamento horizontal é quando todas as pessoas são atingidas por medidas de restrição de locomoção. Ao contrário do isolamento vertical, que tem sido defendido por Bolsonaro. Neste apenas idosos e portadores de doenças pré-existentes, ficariam isolados.