Restoque (LLIS3): prejuízo líquido atinge R$ 1,39 bilhão no 1TRI

Felipe Moreira
Felipe Moreira é Graduado em Administração de empresas e pós-graduado em Mercado de Capitais e Derivativos pela PUC - Minas, com mais de 6 anos de vivência no mercado financeiro e de capitais. Apaixonado por educação financeira e investimentos.
1

Crédito: Restoque/Le Lis Blanc/Divulgação

A Restoque (LLIS3) divulgou nesta terça (30) seus resultados do primeiro trimestre de 2020.

O prejuízo foi de R$ 1,399 bilhão, um crescimento de 107 vezes do prejuízo em comparação com igual período de 2019.

A empresa explica que devido aos impactos econômicos causados pela pandemia, revisou suas projeções de resultados futuros e realizou impairment do ágio na aquisição da Dudalina no valor de R$ 664 milhões e de créditos tributários sobre prejuízo fiscal e ágio da Dudalina, no valor de R$ 650 milhões.

“Esses impactos não recorrentes não tiveram efeitos sobre o caixa”, conforme informou a Restoque.

Já o prejuízo ajustado ficou em R$ 47,2 milhões, um aumento de 2,6 vezes em relação ao prejuízo do mesmo trimestre de 2019.

O resultado financeiro foi uma despesa de 35,2 milhões, uma diminuição de 12% em comparação com as perdas financeiras de igual período do ano passado.

Houve uma queda nas vendas em mesmas lojas (SSS, na sigla em inglês) de 11,8% e redução de 10,7% em vendas/m2, sendo esse impacto decorrente da severidade dos efeitos da pandemia e isolamento social sobre as atividades do varejo.

As despesas somaram R$ 801,7 milhões, um crescimento de 5,8 vezes em relação ao mesmo período de 2019.

Ebtida

O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebtida, na sigla em inglês) foi negativo em R$ 4,7 milhões, ante um resultado positivo de R$ 55,6 milhões.

Enquanto a margem Ebtida ficou negativa em 2,3%.

O Ebtida ajustado somou R$ 33,7 milhões, uma retração de 39,4%.

Já a margem Ebtida ajustado atingiu 16,1%.

Receita cai 16,7%

A receita líquida totalizou R$ 208,6 milhões, uma retração de 16,7%.

O lucro bruto caiu 23,1% no trimestre, atingindo R$ 132,5 milhões.

Já a margem bruta foi de 63,5%, baixa de 5,4 pontos percentuais. A redução da margem bruta foi em função da queda das vendas e maior ociosidades das fábricas.

Investimentos

A Restoque investiu R$ 25,6 milhões no primeiro trimestre de 2020, queda de 60,7%.

De acordo com a empresa, a redução dos investimentos reflete sua cautela e rigor referente aos desembolsos no período.

Dívida da Restoque

A dívida líquida da Restoque encerrou março em R$ 1,094 bilhão, um aumento de 12,4%.

A alavancagem financeira, medida pela dívida líquida / Ebtida ajustado, ficou em 32,46 vezes no final de março, contra 17,5 vezes no mesmo período do ano passado.