Renner (LREN3) comemora reação de vendas, mas ‘margens’ preocupam

Marcello Sigwalt
null

Crédito: Site Como Investir

“Depois de fechar lojas’ em março, por causa das medidas de restrição contra a pandemia, a Renner (LREN3) passou a observar, no mês seguinte, uma aceleração boa de vendas em unidades abertas, mesmo que 80% das unidades não estejam ainda funcionando.”

Esse é o quadro atual da grande rede de varejo nacional, descrito pelo seu diretor-presidente Fabio Faccio, em teleconferência realizada, nesta sexta-feira (22), para divulgação e análises do resultado do primeiro trimestres de 2020 a analistas e investidores.

Margens na pressão

O reflexo mais forte da crise, na avaliação de Faccio, é de que “as margens (de comercialização) da companhia continuarão pressionadas nos próximos meses”.

Até 21 de maio, somente 109 das 597 lojas físicas da Renner haviam retomado suas atividades.

A rede pretende manter o ritmo de abertura gradual de suas lojas no país.

Quase na ‘lanterna’

Em consequência, nesta sexta-feira (22), os papéis da empresas haviam recuado cerca de 7,5%, um dos piores resultados do Ibovespa no dia.

Queda brutal

Esse comportamento, apontam analistas, é reflexo direto da divulgação, um dia antes, do resultado da empresa, que mostrou queda de 94% no lucro líquido no primeiro trimestre do ano, se comparado ao mesmo período do ano anterior.

Provisões em alta

Entre as medidas adotadas diante da crise, a Renner viu-se obrigada a elevar suas provisões, diante do aumento imprevisto da inadimplência – em última análise, devido aos efeitos da pandemia na economia.

Perdas de crédito

A empresa amarga, ainda, perdas de crédito de até 175% e de 10,7% nas vendas, que estão entre os resultados mais negativos da Renner no primeiro terço do ano, apontam analistas do Credit Suisse, ouvidos pela agência de notícias britânica.

Logística perversa

Situações inusitadas, em que a logística acaba sendo uma desvantagem. É o que ocorre com relação a 93% das lojas da Renner, localizadas majoritariamente nos grandes centros comerciais do país.

Disposição em baixa

Na avaliação de especialistas, a tendência, para os próximos meses, é de uma menor disposição do consumidor de buscar produtos não essenciais, ou seja, preferir manter hábitos de quarentena, enquanto a situação não estiver mais segura.

Uma das formas mais eficientes de identificarmos o nosso perfil de investidor, é realizando um teste de perfil.

Você já fez seu teste de perfil? Descubra qual seu perfil de investidor! Teste de Perfil

 Indicador relevante

Um dos principais indicadores dos contornos dramáticos da crise da empresa, de origem gaúcha das mais tradicionais do país, é a margem EBITDA de operações de varejo ajustada.

No comparativo entre trimestres (1T20/1T19), essa margem acusou recuo de 7,4 pontos percentuais, respectivamente de 13,2% para 5,8%, nos períodos citados.

Resultado pior

Se a mesma EBITDA também incluir, além do varejo, produtos financeiros, o resultado é ainda pior: 64,9%, para uma margem EBITDA total ajustada com retração de 12 pontos percentuais.

Já a margem líquida mostrou uma queda de 9,1 pontos percentuais, no mesmo comparativo, ao passar de 9,8%, no 1T19, para 0,7% no 1T20, o que revela um intervalo curtíssimo para negociação.

Planilha de ações: baixe e faça sua análise para investir