Relatório de estabilidade financeira do Fed cita riscos decorrentes da Covid-19

Karin Barros
Jornalista com atuação nos dois principais jornais impressos da Grande Florianópolis por quase 10 anos. Costumo dizer que sou viciada em informação, por isso me encantei com a economia, que une tudo de alguma forma sempre. Atualmente também vivo intensamente o mundo da assessoria de imprensa e do PR.

Crédito: Freepik

Nesta quinta-feira (6), o Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano) divulgou, segundo o Estadão Conteúdo, o relatório semianual de estabilidade financeira, em que descreveu persistentes riscos decorrentes da pandemia de coronavírus e destacou a vulnerabilidade dos mercados.

Segundo o documento, a acelerada recuperação da economia, em meio à vacinação contra a covid-19, impulsionou os preços de ativos ainda mais em relação aos já elevados níveis de 2020.

Simule seus investimentos com um especialista e confira as melhores opções de acordo com seu perfil

“Se houver declínio do apetite por risco de níveis elevados, uma ampla gama de preços dos ativos pode ficar vulneráveis a quedas grandes e repentinas, o que pode levar a um estresse mais amplo para o sistema financeiro”, alerta a instituição.

Política monetária

As perspectivas econômicas estão melhorando, mas mais progressos são necessários antes que o Federal Reserve comece a reduzir o apoio monetário, segundo a presidente do Fed de Cleveland, Loretta Mester, informou a Reuters.

A economia norte-americana ainda registra a perda de mais de 8 milhões de empregos desde antes da pandemia e a inflação deve recuar após um aumento temporário nos próximos meses, disse Mester durante uma conversa virtual nesta quinta (6).

Mesmo depois que o Fed começou a reduzir suas compras de ativos de U$ 120 bilhões por mês, ele ainda estará adquirindo títulos e a política será expansionista por um tempo, disse ela.

Cases da Bolsa

Aprenda análise fundamentalista de ações na prática, com maiores cases já criados na B3