Reino Unido: vendas no varejo têm queda histórica

Cláudia Zucare Boscoli
Jornalista formada pela Cásper Líbero, com pós-graduação em Jornalismo Econômico pela PUC-SP, especialização em Marketing Digital pela FGV e extensão em Jornalismo Social pela Universidade de Navarra (Espanha), com passagens por IstoÉ Online, Diário de S. Paulo, O Estado de S. Paulo e Editora Abril.
1

Crédito: Reprodução/Pixabay

As vendas no varejo caíram 5,1% no Reino Unido. A informação foi divulgada nesta sexta-feira (24) pelo Office for National Statistics, órgão de estatísticas do país.

O resultado representa a maior queda já registrada pelo indicador.

As vendas foram seriamente comprometidas pelas medidas de isolamento e fechamento do comércio para contenção da pandemia de coronavírus, como recomendado pelo governo e pela Organização Mundial da Saúde (OMS). A paralisação no país teve início em 23 de março.
Nas lojas de roupas, as vendas caíram 34,8%.

Apenas estabelecimentos de venda de alimentos tiveram alta, de 10,4%.

As lojas online alcançaram alta recorde de 22,3%.
No trimestre, as vendas caíram 1,6%.

As medidas de isolamento social devem seguir até o final de maio no Reino Unido.

As mortes por coronavírus no país já chegam a 20 mil. Mas o jornal Financial Times afirma que o número pode ser o dobro, já que são registrados apenas os óbitos que acontecem em hospital.