Reino Unido está confiante sobre futuro acordo comercial com EUA

Daniele Andrade
Jornalista formada pela Universidade Positivo, pós-graduada em Mídias Digitais. Atualmente cursa bacharel em História. Gosta de produzir reportagens sobre política tanto nacional quanto internacional, economia e tecnologia.
1

Crédito: Reprodução/Wikimedia Commons

O secretário de Relações Exteriores do Reino Unido, Dominic Raab, informou a Reuters que está confiante em relação a um acordo comercial com os EUA.  E, de que será um dos primeiros a serem concluídos após o país deixar de fazer parte da União Europeia (UE).

Mas, há uma preocupação dos Estados Unidos em relação ao uso de equipamentos da Huawei, pelo Reino Unido. O que ocorre é que autoridades norte-americanas sugeriram que as futuras negociações comercias poderiam ser afetadas. Devido a decisão do Reino Unido de limitar sua rede 5G. Os Estados Unidos desejam excluir totalmente a Huawei das redes de comunicação no Ocidente.

Durante uma visita a Singapura, Dominic Raab comentou com a Reuters sobre o assunto. “Ouvimos e levamos as preocupações de nossos amigos norte-americanos muito a sério. Estamos razoavelmente confiantes que podemos fazer um acordo de livre comércio nessa primeira leva de acordos comerciais pós-Brexit”, disse Raab.

BDRs. Alternativas para investir no exterior diretamente da bolsa brasileira

E acrescentou: “Tivemos uma boa conversa sobre a Huawei. E, a única coisa que todos reconhecemos é que houve uma falha no mercado. Em termos de fornecedores de alta confiança poderem fornecer infraestrutura de telecomunicações”.

Em janeiro, o Reino Unido decidiu limitar em 35% o envolvimento de empresas. No caso, as consideradas “fornecedores de alto risco”, como a Huawei na rede 5G. Segundo Raab, se houvesse uma exclusão total da Huawei haveria um atraso na implantação do 5G.  Além de um custo maior aos consumidores.