Reforma tributária: senadores exigem clareza nas propostas do governo

Weslley Almerindo
Colaborador do Torcedores
1

De acordo com a Agência Brasil, os senadores que participaram da Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) afirmaram que o governo “precisa deixar claro quais são suas propostas fundamentais para a reforma tributária”. Para isso, consideram convidar o Ministro da Economia, Paulo Guedes, para que ele forneça maiores informações.

Declarações dos senadores

Segundo as informações dadas a Agência Brasil, o senador Esperidião Mirim (PP-SC) não quer se responsabilizar por um aumento na carga tributária, por exemplo.

Para ele, é necessário que o Ministro da Economia, Paulo Guedes, diga ao senado quais são as reais propostas do governo para a reforma tributária.

Análises e Resumos do mercado financeiro com leituras de 5 minutos. Conheça a EQI HOJE

O senador Eduardo Braga (MDB-AM) também cobra uma atuação maior do governo federal nesta importante pauta.

“Em um tema em que os estados possuem interesses difusos, diversos, onde temos de mitigar a questão do pacto federativo, onde é necessário haver equilíbrio, o governo vai ficar ausente, não vai apresentar uma proposta que possa ser discutida com governadores, prefeitos, com o Confaz (Conselho Nacional de Política Fazendária), com o Congresso Nacional?”, questionou Braga.

Já o senador Tasso Jereissati (PSDB-CE) possui posicionamento contrário a promessa de Rodrigo Maia, presidente da Câmara dos Deputados, que afirmou que a aprovação da reforma tributária irá ocorrer ainda neste primeiro semestre.

“Confesso que fico constrangido quando as pessoas me perguntam se vamos mesmo aprovar no primeiro semestre a reforma tributária. Não sei qual é a reforma tributária. Não existe. É uma inconsistência do presidente da Câmara quando fala que vai votar a reforma em três meses”, informou Tasso a Agência Brasil.