Reforma administrativa promete retirar privilégios de servidores

Matheus Leal
Colaborador do Torcedores

Crédito: Agência Brasil

Ideia do ministro Paulo Guedes é enviar pacote ao Congresso até o final de outubro logo após a aprovação da Previdência; Programa busca modernização do Estado

Além das reformas da Previdência e Tributária, a reforma administrativa, prometida pelo governo e que faz parte de um programa de modernização, já está sendo debatida. Com ela deve haver importantes mudanças no sistema político como a reestruturação do funcionalismo federal e a criação de regras para contratação, promoção e demissão de servidores.

Atingir um patrimônio de R$ 100 mil é para poucos, saiba quais são as melhores atitudes e aplicações para multiplicá-lo

Já conhece o nosso canal no YouTube? Clique e se inscreva

Uma das principais alterações do sistema atual é a revisão de benefícios como licenças e gratificações. De acordo com o Ministério da Economia, esses dois itens geram uma imagem negativa dos servidores perante a sociedade. Haverá também o fim da progressão automática por tempo de serviço, alinhamento no valor dos salários público e privado e a possibilidade da regulamentação da lei de greve para o funcionalista. Esta que está prevista na Constituição, mas até o momento não foi efetivada. A aprovação da reforma administrativa é uma prioridade do presidente da Câmara, Rodrigo Maia.

A intenção do ministro Paulo Guedes é que os detalhes da reforma administrativa sejam revelados logo após a aprovação da reforma da Previdência. Caso não haja nenhum contratempo, ela deve ser enviada ao Congresso ainda neste mês. A proposta, divulgada com exclusividade pelo Estado de São Paulo, deve regulamentar também a avaliação do desempenho dos servidores. Eles serão premiados por boa atuação ou podem ser demitidos caso haja insatisfação.

LEIA MAIS

Megaleilão do pré-sal vira pedra no caminho da Previdência

Desemprego recua, mas ainda atinge 12 milhões de brasileiros

Produção de petróleo no Brasil registra recorde em agosto

Planilha de Ativos

Um dos principais exercícios para a compra de uma ação é saber se ela está cara ou barata. Para isso, preparamos um material especial para ajudá-lo nesta análise.