Reforma administrativa promete retirar privilégios de servidores

Matheus Leal
Colaborador do Torcedores

Crédito: Agência Brasil

Ideia do ministro Paulo Guedes é enviar pacote ao Congresso até o final de outubro logo após a aprovação da Previdência; Programa busca modernização do Estado

Além das reformas da Previdência e Tributária, a reforma administrativa, prometida pelo governo e que faz parte de um programa de modernização, já está sendo debatida. Com ela deve haver importantes mudanças no sistema político como a reestruturação do funcionalismo federal e a criação de regras para contratação, promoção e demissão de servidores.

Já conhece o nosso canal no YouTube? Clique e se inscreva

Uma das principais alterações do sistema atual é a revisão de benefícios como licenças e gratificações. De acordo com o Ministério da Economia, esses dois itens geram uma imagem negativa dos servidores perante a sociedade. Haverá também o fim da progressão automática por tempo de serviço, alinhamento no valor dos salários público e privado e a possibilidade da regulamentação da lei de greve para o funcionalista. Esta que está prevista na Constituição, mas até o momento não foi efetivada. A aprovação da reforma administrativa é uma prioridade do presidente da Câmara, Rodrigo Maia.

A intenção do ministro Paulo Guedes é que os detalhes da reforma administrativa sejam revelados logo após a aprovação da reforma da Previdência. Caso não haja nenhum contratempo, ela deve ser enviada ao Congresso ainda neste mês. A proposta, divulgada com exclusividade pelo Estado de São Paulo, deve regulamentar também a avaliação do desempenho dos servidores. Eles serão premiados por boa atuação ou podem ser demitidos caso haja insatisfação.

LEIA MAIS

Megaleilão do pré-sal vira pedra no caminho da Previdência

Desemprego recua, mas ainda atinge 12 milhões de brasileiros

Produção de petróleo no Brasil registra recorde em agosto


Aproveite as oportunidades e aumente a rentabilidade dos seus investimentos.

Preencha seus dados abaixo e conte com especialistas para ajudar.

Se preferir, ligue direto para 4007-2374